Crianças e adolescentes não podem mais se vacinar contra a covid-19? Entenda a mudança do Ministério da Saúde para menores de 18 anos

O Ministério da Saúde alterou a decisão de vacinar crianças e adolescentes. Novas regras foram estabelecidas para público menor de 18 anos

PANDEMIA
Crianças e adolescentes não podem mais se vacinar contra a covid-19? Entenda a mudança do Ministério da Saúde para menores de 18 anos

Ministério da Saúde suspende vacinação abaixo de 18 anos - Foto: Foto: Kristine Wook do Unsplash

Com informações do SBT

A Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 mudou a decisão de vacinar adolescentes com menos de 18 anos, mesmo com autorização da Anvisa que libera o uso da Pfizer. Em nota técnica, à qual o SBT News teve acesso, a Secretaria destaca, entre os motivos, que a maioria dos adolescentes sem comorbidades contaminados pela Covid-19 apresentam evolução benigna e são assintomáticos, e que ainda não há benefícios definidos e que houve redução do número de casos e mortes. 

>> Recife libera terceira dose da vacina contra a covid-19; veja data e quem vai receber reforço

Miocardite

A nota cita ainda a miocardite, que é uma inflamação cardíaca, como um dos pontos. Considera sendo raro, mas entra na lista de motivos para tomar a decisão. O cenário é de 16 ocorrências em 1.000.000 de pessoas que recebem duas doses da vacina. 

>> Covid-19: Pernambuco anuncia "Dia D" para vacinar quem está com a segunda dose em atraso

>> Fiocruz alerta para falta de dado sobre vacinação em casos de síndrome

Mudança

Nenhum dos argumentos citados são novos ou vêm à tona depois da decisão inicial do Ministério da Saúde de liberar a vacinação. A recomendação agora é para que Estados e Municípios sigam a orientação do Programa Nacional de Operacionalização da Covid-19. Resta saber como adolescentes que já tomaram as vacinas vão ser orientados e como as Secretarias Estaduais e do DF vão reagir à decisão.

No início da semana, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) pediu ao ministro Queiroga que priorizasse a aplicação da dose de reforço em idosos acima de 60 anos e suspendesse a vacina para adolescentes.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.