MOVIMENTO

Tudo é História: Os protestos atuais na América do Sul


O historiador Lula Couto falou sobre o assunto na coluna Tudo é História do programa Movimento Cultural

Débora Laryne dos Santos
Débora Laryne dos Santos
Publicado em 22/10/2019 às 23:47
Reprodução/Internet
FOTO: Reprodução/Internet
Leitura:

A poucos dias do primeiro turno nas eleições presidenciais na Argentina e no Uruguai e a semanas de um provável segundo turno das eleições na Bolívia, a América do Sul começa uma semana de especial tensão política e social. Na Bolívia, o atual presidente Evo Morales provavelmente terá que ir a um inesperado segundo turno na busca por seu quarto mandato.

No tradicionalmente estável Chile, o fim de semana foi de levante popular contra o governo após o anúncio de aumento nas tarifas de metrô em Santiago. O ano de 2019 da América do Sul ainda teve troca de presidente no Peru, onde Congresso e Executivo ainda discutem quem manda no país.

Com tantos problemas, o FMI cortou na semana passada a projeção de crescimento da América Latina de 0,6% para 0,2% em 2019.

O historiador Lula Couto falou sobre o assunto na coluna Tudo é História, no programa Movimento Cultural.

Ouça a coluna na íntegra:


Mais Lidas