MOVIMENTO

Psicologia em Movimento: “é possível viver sem o uso de máscaras?”


O psicólogo Sylvio Ferreira falou sobre o tema no programa Movimento Cultural

Débora Laryne dos Santos
Débora Laryne dos Santos
Publicado em 29/10/2019 às 22:53
Reprodução/Internet
FOTO: Reprodução/Internet
Leitura:

A capacidade expressiva humana é extraordinária. Desde a infância, expressamos praticamente todos os sentimentos. Do amor ao medo. Deste, ao ódio. Do ódio à indiferença. Expressamos ainda a amizade, a inimizade, o querer bem, a paixão, o desprezo, a lealdade, a falsidade, etc. Ou seja, a capacidade expressiva humana é inesgotável.

Mas nós nos expressamos tanto e tão bem que é até difícil saber se o que expressamos é o que realmente sentimos ou se o que revelamos para as outras pessoas não passam de máscaras para que melhor acreditem no que pensamos ou sentimos. Ou fingimos pensar e sentir. Por esta razão, uma pessoa pode muito bem viver ou conviver com uma outra, sem saber quem essa outra pessoa verdadeiramente é.

É sobre o uso de máscaras sociais que o psicólogo Sylvio Ferreira conversou com o apresentador Marcelo Araújo na coluna Psicologia em Movimento.

Ouça a coluna na íntegra:


Mais Lidas