Psicologia em Movimento: mania de grandeza

O colunista Sylvio Ferreira falou sobre o tema no programa Movimento Cultural

MOVIMENTO
Psicologia em Movimento: mania de grandeza

Coluna Psicologia em Movimento - Foto: Reprodução / Internet

Rádio Jornal

Há pessoas que são severamente acometidas de um distúrbio de comportamento chamado de mania de grandeza. Elas se acham melhor e superiores à outras pessoas, em variados aspectos da vida. Acreditam que são mais inteligentes, mais decentes, mais capazes, mais leais, mais sinceras, mais bonitas, mais desejadas, etc. As pessoas que agem ou se sentem assim, elas fazem de si mesmas e das suas vidas um ideal de perfeição de caráter narcisista. As outras pessoas erram, falham, mas ela não. A mania de grandeza, que, em geral, se origina de um ideal de perfeição, não admite erros ou falhas. Por esta razão, essas pessoas costumam olhar às outras de cima para baixo, com o nariz arrebitado, considerando um favor falar com outras pessoas ou aproximar-se delas.

O que surpreende é que não é incomum uma pessoa desenvolver mecanismos psíquicos capazes de transformarem esses comportamentos no seu avesso. Em assim sendo, elas adotam comportamentos que sinalizam na direção oposta daquilo que pensam ou sentem, debaixo da pele que encobre ou esconde o que elas são em realidade: pessoas que sofrem de mania de grandeza e adotam desprezo a tudo e a todos, exceto a si próprias. Em síntese, há quem não camufle a sua mania de grandeza, como há, também, que mascare o que sente e transforme a grandeza no seu avesso, a humildade. Sobre o assunto, o apresentador Marcelo Araújo conversou com o psicólogo Sylvio Ferreira, no programa Movimento Cultural.

Ouça a coluna na íntegra:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.