Entrevista

Semana do Brasil 2021: Não estamos em um bom momento, diz Fred Leal, dirigente da CDL Recife


O aumento da energia, dos combustíveis e a crise política impactam no lucro do comércio em Pernambuco, segundo o entrevistado do Super Manhã desta segunda-feira (6)

Caterine Costa de Oliveira
Caterine Costa de Oliveira
Publicado em 06/09/2021 às 13:12
Tião Siqueira/JC Imagem
FOTO: Tião Siqueira/JC Imagem
Leitura:

No Brasil, a primeira semana do mês de setembro, vem sendo utilizada pelo comércio para estimular a venda de produtos. Foi criada a "Semana do Brasil", que seria uma "pré black-friday", o famoso evento comercial que dá descontos em produtos e serviços que se popularizou nos Estados Unidos e vem ganhando força no Brasil com o passar dos anos.

No programa Super Manhã com Geraldo Freire, desta segunda-feira (6) foi entrevistado Fred Leal, presidente da Comissão dos Dirigente Logísticos (CDL) do Recife. O dirigente contou do impacto que a crise política ,hídrica/energética, aumento dos combustíveis e o aumento da inflação vem influenciando e influenciará no desempenho do comércio.

"O investidor ele sempre mira muito na estabilidade política e econômica. Nós estamos na realidade com algumas coisas que estão acontecendo que prejudica muito, vamos enumerar: esse clima político atrapalha, estamos em uma espiral de crescimento da inflação, a crise energética é real, nós vamos sofrer muito talvez a partir de outubro, acredito e você o aumento da gasolina", explicou.

O presidente da CDL conta que não estamos em momento bom, com a chegada da vacinação havia uma expectativa de melhoria no quadro, mas não aconteceu. Com esse clima de crise, não é apenas o empreendedor que se retrai, isso impacta nos consumidores. "O consumidor se retrai com medo do aumento de preços, com medo do aumento de alimentos", completou o dirigente.

Ouça a entrevista completa:

Revitalização do Centro do Recife

De acordo com Fred Leal, em reuniões com o atual prefeito do Recife, João Campos, foi prometida a Comissão de Dirigentes Logísticos a criação de um escritório especifico para tratar essas questões do centro do Recife. Haveria uma secretária para cuidar do Centro. O dirigente conta que para melhorar a situação, é necessária a ajuda do poder público, pois só eles conseguem. "O centro do Recife é um lugar importante, mas precisa ter a mão do Estado que é o único que tem o poder de fazer essa junção", contou.


Mais Lidas