Audioteca | OPINIÃO

Especialistas avaliam o poder da vacinação e os riscos dela


Um infectologista e duas médicas pediatra deram suas opiniões sobre a vacinação irrestrita

Publicado em 30/05/2017, às 13:09


Rádio Jornal

Foto: Rádio Jornal

O Debate da Super Manhã discutiu nesta terça-feira a polêmica da vacinação irrestrita: imunizar ou não?

Geraldo Freire recebeu o infectologista George Trigueiro, a pediatra a favor da vacinação ampla Analíria Pimentel e a pediatra que defende cautela na hora da imunização Ângela Santana.

Os especialistas abordaram, entre outros assuntos, sobre o poder da vacinação, os riscos e os benefícios.

O infectologista é completamente a favor da vacinação. “Hoje é muito preocupante essa nova filosofia desses antivacinistas porque, recentemente na Europa, teve um surto de mais de 10 mil casos de sarampo”, comentou, explicando que esse surto aconteceu após fundamentalistas religiosos adotarem a imunização através da comunidade. Ou seja, o indivíduo contrai a doença e se imuniza, já que não se pega o vírus mais de uma vez.

Favorável à imunização, a pediatra Analíria Pimentel falou sobre o risco da baixa cobertura de vacinação. “Eu vi, pela baixa cobertura vacinal (...) Eu vi sarampo cegar, perder as duas pernas, vi meningite grave”, lembrou a médica.



A especialista Ângela Santana explicou o motivo de manter cautela com a vacinação. "Na Alemanha e na França a vacinação não é compulsória (...) E os pais decidem como vão vacinar. Aqui no Brasil é lei. Então uma lei você não tem muito como discutir ainda mais um Brasil como o nosso, de tantas desigualdades", defendeu. 

"Eu segui um caminho de uma medicina que hoje em dia se chama complementar, e não alternativa", disse a médica. "A gente, através da medicina antroposófica, entende que a medicina tradicional ela é muito maravilhosa (...) Só que ela é incompleta. No nosso ponto de vista, porque a gente vê o homem nos aspectos etéricos", completou. 

Confira os detalhes:


Audioteca

Especialistas avaliam o poder da vacinação e os riscos dela



Publicado em 30/05/2017, às 13:09


Rádio Jornal

[IMAGEM]

O Debate da Super Manhã discutiu nesta terça-feira a polêmica da vacinação irrestrita: imunizar ou não?

Geraldo Freire recebeu o infectologista George Trigueiro, a pediatra a favor da vacinação ampla Analíria Pimentel e a pediatra que defende cautela na hora da imunização Ângela Santana.

Os especialistas abordaram, entre outros assuntos, sobre o poder da vacinação, os riscos e os benefícios.

O infectologista é completamente a favor da vacinação. “Hoje é muito preocupante essa nova filosofia desses antivacinistas porque, recentemente na Europa, teve um surto de mais de 10 mil casos de sarampo”, comentou, explicando que esse surto aconteceu após fundamentalistas religiosos adotarem a imunização através da comunidade. Ou seja, o indivíduo contrai a doença e se imuniza, já que não se pega o vírus mais de uma vez.

Favorável à imunização, a pediatra Analíria Pimentel falou sobre o risco da baixa cobertura de vacinação. “Eu vi, pela baixa cobertura vacinal (...) Eu vi sarampo cegar, perder as duas pernas, vi meningite grave”, lembrou a médica.

A especialista Ângela Santana explicou o motivo de manter cautela com a vacinação. "Na Alemanha e na França a vacinação não é compulsória (...) E os pais decidem como vão vacinar. Aqui no Brasil é lei. Então uma lei você não tem muito como discutir ainda mais um Brasil como o nosso, de tantas desigualdades", defendeu. 

"Eu segui um caminho de uma medicina que hoje em dia se chama complementar, e não alternativa", disse a médica. "A gente, através da medicina antroposófica, entende que a medicina tradicional ela é muito maravilhosa (...) Só que ela é incompleta. No nosso ponto de vista, porque a gente vê o homem nos aspectos etéricos", completou. 

Confira os detalhes:

[uolmais_audio 16230666]

[uolmais_audio 16230675]

[uolmais_audio 16230680]