CENSURA

DANIELLA PEREZ: Assassino ameaça censurar produção sobre atriz; Guilherme de Pádua e Paula Thomaz foram acusados do crime

Guilherme de Pádua foi acusado de matar Daniella Perez junto com Paula Thomaz. Ex-ator quer proibir obra sobre caso

Flávio Oliveira
Flávio Oliveira
Publicado em 21/07/2022 às 15:59
Reprodução
Daniella Perez foi assassinada por ator com que fazia par romântico em novela da TV Globo - FOTO: Reprodução
Leitura:

Era dezembro de 1992. O Brasil foi atingido por um sentimento de choque após a repercussão do assassinato de Daniella Perez. Ela foi assassinada pelo companheiro de elenco na novela "De Corpo e Alma", Guilherme de Pádua, e sua esposa, Paula Thomaz.

A atriz, filha da escritora Glória Perez, foi atingida com 18 facadas em várias partes do corpo, aos 22 anos. Passados 30 desde que o crime aconteceu, uma série documental sobe o caso está disponível no HBO Max e é nomeada "Pacto Brutal". 

Além dessa produção, uma biografia sobre a atriz está sendo finalizada pelo pesquisador Bernardo Braga Pasqualette. E é justamente essa obra que tem sido centro de polêmica.

Isso porque o pesquisador afirma que recebeu ameaças de Juliana Lacerda, atual mulher de Guilherme de Pádua, para que ele não publique a obra, que sairá pela editora Record. As informações são da Folha de S.Paulo, repercutidas por O Tempo.

Reprodução/Redes sociais
Guilheme de Pádua, assassino de Daniella Perez, e sua esposa, Juliana, em protesto à favor do presidente Jair Bolsonaro - Reprodução/Redes sociais

"Ele vai travar esse livro", diz uma das mensagens, a que Folha de S.Paulo teve acesso, enviadas por ela ao autor por meio de uma rede social. "O advogado dele vai resolver isso tudo. Vamos falar supermal e processar".

Guilherme de Pádua hoje em dia

Atualmente, o ex-ator Guilherme de Pádua está em liberdade. Ele foi condenado a uma pena de 19 anos de prisão pelo assassinato de sua parceira de cena na novela de Glória Perez.

Reprodução/Facebook
15 anos após morte de Daniella Perez, ator que a assassinou vira pastor evangélico - Reprodução/Facebook

Reprodução/Redes sociais
Guilheme de Pádua, assassino de Daniella Perez, e sua esposa, Juliana, em protesto à favor do presidente Jair Bolsonaro - FOTO:Reprodução/Redes sociais
Reprodução/Facebook
15 anos após morte de Daniella Perez, ator que a assassinou vira pastor evangélico - FOTO:Reprodução/Facebook

Mais Lidas