NÁUTICO

Detalhes da recomendação do fisiologista do Náutico para seus jogadores durante paralisação


O Náutico está sem atividades por conta do coronavírus

Publicado em 20/03/2020 às 15:45
Léo Lemos/Náutico
FOTO: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

As atividades estão suspensas no Náutico oficialmente desde a terça-feira. E o motivo é claro: a paralisação se deve por conta da pandemia do novo coronavírus que vem afetando não só o futebol, mas o mundo todo. Momentaneamente o Timbu projetou voltar ao mínimo da normalidade na próxima segunda-feira, mas provavelmente deverá reajustar essa data. E o fisiologista do Náutico, Bruno Simões, explica quais recomendações foram repassadas aos atletas durante a pausa por conta do COVID-19.

“A gente está recomendando alguns treinos, para que eles se mantenham ativos. O departamento de preparação física já está monitorando isso, criando estratégias para controlar a assiduidade dos atletas se manterem ativos. São treinos para retardar a perda de massa magra, que é natural com a inatividade, assim como a capacidade respiratória. Estamos monitorando isso”, explicou.

 

Mini temporada

O fisiologista do Timbu também disse que a ideia é tentar fazer uma mini pré-temporada antes da bola voltar a rolar. Ainda de acordo com ele, é difícil que todos os jogadores cheguem no mesmo nível físico. “Quando retomar as atividades espera-se que a gente tenha ciência desse retorno sete ou dez dias antes ou mais se for possível e a gente vai fazer uma mini pré-temporada. Claro que alguns atletas vão chegar com capacidades diferentes, mas o nosso objetivo é homogeneizar todos os atletas, a maior dificuldade é justamente quanto tempo vamos ficar parados, se soubéssemos seria muito mais fácil, como não sabemos, vamos tentar se readaptar, se reorganizar e até se reinventar para que a gente perca o mínimo de capacidade possível para voltar as atividade”, finalizou Bruno Simões.

Nessa quinta-feira, o Náutico teve uma grande atitude. Isso porque o Timbu, por meio das redes sociais, anunciou que iria disponibilizar toda a estrutura do CT para o poder público. A ideia é ajudar no combate ao novo coronavírus.


Mais Lidas