SPORT

Técnico do Sport destaca que equipes vão "partir do zero" após a paralisação


Daniel Paulista vê como prejudicial para os atletas do Sport o tempo parado sem data prevista para retorno

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 31/03/2020 às 14:32
Brenda Alcântara/JC Imagem
FOTO: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

O técnico Daniel Paulista opinou que todos os clubes do futebol brasileiro irão “partir do zero” após o fim da paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus. Comandante do Sport, ele frisou que é um cenário inédito para todos os profissionais do esporte. Outro detalhe destacado pelo treinador rubro-negro é a impossibilidade de prever um cenário para a volta, pois a prioridade da sociedade agora precisa ser a saúde da população e o fim da proliferação da doença.

NORDESTÃO CAST:

“Todo mundo vai partir do zero. É uma situação nova para todo mundo. Diferente do fim do ano quando todos param por 30 dias. Agora não temos previsão para o retorno. Pode durar 30 dias ou até mais. Isso é prejudicial para o atleta profissional. Quanto mais tempo parado, mais tempo de recuperação”, afirmou o comandante, em entrevista exclusiva ao Jornal do Commercio e Blog do Torcedor.

Daniel Paulista ainda frisou que os jogadores não conseguem realizar os mesmos exercícios diários do clube dentro de casa. Queda na performance que o técnico tratou com naturalidade diante da necessidade de isolamento para evitar a proliferação do novo coronavírus. Dessa maneira, ele ressaltou a necessidade de uma preparação “especial” depois do fim da quarentena.

“Por mais que exista a cartilha, sabemos que os atletas enfrentam dificuldades para executar em casa. Os parques e academias estão fechados. Sabemos das orientações do Ministério da Saúde. Assim, eles não fazem os exercícios que estão acostumados no clube. Com certeza terá essa perda de condicionamento e será preciso fazer um trabalho novo, totalmente especial para voltar aos jogos normalmente”, disse.

CUIDADO

Apesar da preocupação com a pandemia, o treinador também enxergou um ponto positiva na paralisação no futebol. Como não participou da pré-temporada – comandada pelo ex-treinador Guto Ferreira – Daniel terá a oportunidade de mudar a metodologia, já que os times precisarão de um novo tempo para treinamentos antes do início da maratona de jogos no calendário apertado.

“Exista uma melhora em torno do rendimento desde que assumimos a equipe. O time estava jogando bem, mas sabíamos que tinha muita coisa para evoluir. Por outro lado, pode existir a parte positiva: teremos um tempo de preparação antes dos jogos. Isso pode ser benéfico, já que pegamos o trabalho em andamento onde coisas precisam ser mudadas, alteradas e usaremos isso para colocar em prática o que pensamos”, declarou.


Mais Lidas