Campeonato Pernambucano pode ser definido em sede única

Federação Pernambucana de Futebol estuda retorno entre os dias 5 e 15 de julho

CAMPEONATO PERNAMBUCANO
Campeonato Pernambucano pode ser definido em sede única

Sport é uma das equipes que defendem o retorno do Campeonato Pernambucano no dia 15 de junho. - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Pedro Alves | Twitter: @PedroAlvesn99

Aos poucos, o Governo de Pernambuco começa a liberar atividades para a população. No futebol, os treinamentos começaram na semana passada e agora os clubes trabalham a parte física dos atletas para que estejam preparados para o retorno das competições, que ainda não tem data definida. Outra situação que ainda é estudada é a possibilidade de realização dos jogos restantes do Campeonato Pernambucano serem disputadas em sede única.

Em entrevista para a Rádio Jornal, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, afirmou que a chance disso acontecer é muito grande, como forma de proteger a saúde dos jogadores dos clubes do estado.

OUÇA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:

“Não é uma ideia, é um conceito de saúde pública. É uma exigência para o controle médico e sanitário. O que importa são as questões geográficas do estádio, se ele tem isolamento que não permite aglomeração. (A sede única) É mais do que uma possibilidade. É praticamente uma exigência do protocolo médico sanitário não só em pernambuco como em outros estados”, afirmou.

A FPF estuda voltar com a competição após acordo com os clubes que disputam o Campeonato Pernambucano. Sem citar nomes, Evandro afirmou que alguns clubes querem o retorno já no dia 5 de julho, enquanto outros querem no dia 15 de julho. Nossa reportagem apurou que a equipe do Retrô é uma das equipes que defendem a retomada no começo do mês, enquanto o Sport é uma das equipes que defendem o retorno na metade de julho.

Cuidado com o exterior do estádio

Apesar da indefinição, até a publicação desta matéria, Evandro Carvalho garante que a possível realização de sede única no Estadual e a escolha dos estádio será para evitar também possível aglomeração fora dos estádios, assim como aconteceu no Rio de Janeiro.

“Por exemplo no Rio de Janeiro houve um grave problema no primeiro jogo, com portões fechados. Mas pelo que se comentou tiveram cinco mil pessoas fora do estádio, concentrados nos bares, nas ruas formaram reuniões para tomar cerveja e isso é um problema de ordem sanitária. Ainda que Pernambuco vive um momento cômodo, com redução bastante significativa no número de casos, mas ainda assim existem cuidados que as autoridades dos poderes estadual e municipal estão nos alertando . Estamos tratando junto com o governo do estado e a prefeitura e essas deliberações serão conjuntas” encerrou.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.