futebol

Pouco produtivo, Santa Cruz perde para o Manaus na estreia da Série C


O Tricolor do Arruda foi derrotado na Arena da Amazônia por 2 x 0 pelo Gavião do Norte

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 30/05/2021 às 19:57
João Normando/FAF
FOTO: João Normando/FAF
Leitura:

Após quase um mês se preparando para a estreia na Série C, o Santa Cruz não convenceu. O time pernambucano não jogou bem e foi derrotado pelo Manaus por 2 x 0 na Arena da Amazônia. Os gols da partida, realizada na noite deste domingo (30), foram marcados por Evanílson, sendo um em cada tempo do jogo. A próxima partida da Cobra Coral acontece no próximo sábado (05) diante do Floresta, em um reencontro o técnico Leston Júnior, no Arruda.

Ouça abaixo os gols com a narração de Alexandre Costa, do Escrete de Ouro.

O jogo

Por Leonardo Vasconcelos

Bolívar mando a campo um Santa Cruz bem reformulado com quatro estreantes: os laterais Weriton e Julinho, o zagueiro Heberto e o volante Vitinho. Mas apesar da quantidade de peças novas, a Cobra Coral se mostrou bem encaixada e à vontade em Manaus no começo da partida. Logo aos 6 minutos, Madson foi lançado com um passe em profundidade e tentou encobrir o goleiro Gleibson que consegue afastar com a ponta dos dedos. A chance deu a falsa impressão de que os tricolores iriam se manter no ataque. No minuto seguinte os donos da casa responderam com Philip que recebeu um bom cruzamento na área, mas mandou pra fora.

> Morre Seu Renato, motorista por vários anos do Expresso Coral, o ônibus do Santa Cruz

O Gavião do Norte aos poucos foi se imponto e fazendo valer o mando de campo. Aos 17, Philip novamente assustou com um belo chute de fora da área que estufou as redes pelo lado de fora. A Cobra Coral foi dando espaço e aos 25 minutos o Manaus foi certeiro. Mais uma vez Philip apareceu, mas desta vez fazendo um belo cruzamento para Vanilson que bateu de primeira no ângulo, sem chance pra Jordan.

O Santa Cruz nitidamente dava sinais de dificuldade em colocar a bola no chão e propor o jogo, abusando da ligação direta com o ataque sem eficiência, enquanto isso o Manaus rondava bastante a área tricolor. A primeira etapa acabou com o time pernambucano devendo bastante.

No intervalo Bolívar mexeu na equipe e no começo do segundo tempo, o Santa Cruz, como era de esperar, se lançou ao ataque e criou mais oportunidades. Aos 12 minutos, Bustamante, que havia acabado de entrar, foi lançado e cruzou para Pipico que por pouco não alcançou a bola. Porém, no melhor momento tricolor na partida, veio o balde de água fria. Três minutos depois, Vanilson aproveitou o cruzamento rasteiro para bater no canto e fazer o segundo gol dele e do Manaus: 2 × 0.

Chiquinho, o mais voluntarioso em campo, tentou aos 22 minutos resolver em jogada individual, arriscou duas vezes em sequência, mas falhou na pontaria. Aos 31 minutos, Pipico que não costuma perder chances dentro da área, desperdiçou uma oportunidade de frente pro gol. Em boa jogada individual, Bustamente mandou um chute cruzado que tirou tinta da trave aos 37 minutos.

> #34 Raio-x da Série C e as últimas informações de Santa Cruz, Sport e Náutico

O Manaus, por sua vez, ia aproveitando as brechas cedidas pelos tricolores e aos 44 Marcelinho teve a chance de fazer o terceiro gols dos donos da casa, mas Jordan fez boa defesa. Em um dos últimos lances da partida, Bustamente chutou a bola dentro da área e ela bateu no braço do defensor do Manaus, porém o juiz nada marcou.

 

Ficha do jogo

Manaus: Gleibson; Edvan, Luis Fernando, Thiago Spice e Dudu Mandai (Assis); Gabriel Davis (Vitinho), Gilson e Douglas Lima (Guilherme); Philip (Marcelinho), Diego Rosa e Vanilson (Allan Dias). Técnico: Marcelo Martelotte.

Santa Cruz: Jordan; Weriton, Bruno Calixto, Hebert e Julinho; Vitinho (João Cardoso), Augusto César (Kar) e Chiquinho; França (Bustamante), Madson e Pipico (Léo Gaúcho). Técnico: Bolívar.

Local: Arena da Amazônia, em Manaus.

Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS).

Assistentes: Cícero Alessandro de Souza (MS) e Ruy César Lavarda Ferreira (MS).

Gols: Vanilson aos 25 minutos do primeiro tempo e 15 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos: Douglas Lima e Assis (M) e Herbert (S)


Mais Lidas