RMR

Prefeito de Camaragibe Demóstenes Meira é preso


Ele foi alvo da operação Harpalo

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 20/06/2019 às 6:52
Divulgação/ Prefeitura de Camaragibe
FOTO: Divulgação/ Prefeitura de Camaragibe
Leitura:

O então prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira (PTB) foi preso, nesta quinta-feira (20), durante operação Harpalo II, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco). Ele foi preso no apartamento onde mora no bairro da Madalena, na Zona Oeste do Recife.

Demóstenes Meira é investigado por corrupção, fraude em licitação, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Outros dois casais, que estariam envolvidos nas fraudes também foram detidos. Severino Ramos da Silva e a esposa dele, Luciana Maria da Silva, foram presos em São Lourenço da Mata. Já o casal Carlos Augusto e Joelma Soares, seguiu do bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, para a prisão.

Os três homens presos foram encaminhados ao Centro de Observação e Triagem Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana. Já as duas mulheres presas foram levadas para a Colônia Penal Feminina Bom Pastor, no Recife.

As investigações da Polícia Civil começaram em dezembro do ano passado, onde em um dos contratos avaliados referente a uma obra de manutenção feita em uma escola de Camaragibe foi identificado que o valor do contrato ultrapassava R$ 1 milhão.

Segundo a polícia, 117 mil teriam sido desviados. A polícia também investiga outros contratos irregulares na área de engenharia e fornecimento de materiais. A delegada Pollyane Farias, da Diresp, dá detalhes da investigação.

Áudios vazados

O nome de Demóstenes Meira já estava envolvido em polêmicas desde fevereiro deste ano, quando um áudio do gestor vazou nas redes sociais.

No registro, o prefeito obrigava cargos comissionados a comparecerem em um show da noiva dele na época, Taty Dantas, que também era secretária de Assistência Social de Camaragibe. Após o episódio, vereadores de Camaragibe protocolaram um pedido de impeachment contra o prefeito, que não chegou a ser votado, pois foi suspenso pela Justiça dias depois.

Prefeitos de Pernambuco afastados

Démostenes Meira já é o terceiro prefeito do estado que é afastado do cargo. Em fevereiro deste ano, o prefeito de Palmares, Altair José, foi retirado do cargo por improbidade administrativa, que é quando o gestor comete um ato ilegal de administração pública.

Já o prefeito de Cedro, Antônio Inocêncio Leite, utilizava um laranja para vencer ou dispensar processos de licitação, segundo informações da Polícia Federal. A medida de afastamento dele foi decretada nesta terça-feira (18).

Operação Harpalo

Na primeira fase da operação Harpalo, deflagrada no fim de março, documentos e carros de luxo foram apreendidos.

O objetivo da operação “Harpalo II” é prender integrantes de organizações criminosas, voltada para a prática dos crimes de fraude em licitação; corrupção; lavagem de dinheiro; organização criminosa.

Confira os detalhes na matéria de Cinthia Ferreira:


Mais Lidas