ENTREVISTA

Nunca passou pela minha cabeça, mas o partido decide, diz Túlio Gadelha sobre candidatura


Namorado de Fátima Bernardes tem o nome sondado pelo PDT ao Governo do Estado após pacto entre PT e PSB; Gadelha diz que ainda não houve convite

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 03/08/2018 às 10:23
Felipe Ribeiro/ JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Leitura:

Famoso desde o ano passado por ser namorado da apresentadora Fátima Bernardes, o advogado Túlio Gadelha (PDT) volta ao centro do noticiário como nome cotado para o Governo do Estado de Pernambuco. “Nunca me passou sobre a minha cabeça, mas os partidos estão constantemente preparando seus quadros”, afirmou Túlio na manhã desta sexta (03) no programa de Geraldo Freire. Escute a entrevista na íntegra no áudio abaixo.

Nome novo

Após o pacto entre PT e PSB, que rifou a candidatura de Marília Arraes, o PDT resolver deixar a Frente Popular do governador Paulo Câmara e procura um palanque estadual para o presidenciável Ciro Gomes. Túlio Gadelha afirma que nenhum convite formal foi feito até o momento. Ele comentou sobre a possibilidade em torno do ex-prefeito de Caruaru, José Queiroz, ser o candidato. “José Queiroz é um grande quadro, mas não existe definição a nomes nem existe um convite formal. Tenho uma boa relação com ele”, afirmou.

Ele negou que venha negociando apoio com Marília Arraes e lamentou a saída dela da corrida ao comando do estado. “Não tenho conversado com ela sobre isso. Marília é uma terceira via com chances reais de ir para o segundo turno dessa eleição”, destacou.

Túlio Gadelha ainda alfinetou o pragmatismo do PSB. “Paulo Câmara não olha o projeto político, ele olha os números. Você acha que se Ciro estivesse com 30 a 40%, Paulo estaria com Lula?”, indagou.


Mais Lidas