Candidatos a governador de Pernambuco respondem por que querem ser eleitos

No primeiro debate entre os candidatos a governador do Estado, os candidatos se apresentaram em tom cordial

ELEIÇÕES 2018
Candidatos a governador de Pernambuco respondem por que querem ser eleitos

Paulo Câmara, Armando Monteiro, Maurício Rands e Dani Portela participam do Debate na Rádio Jornal - Foto: Artes JC

No primeiro bloco do debate realizado pela Rádio Jornal entre os quatro candidatos a governador de Pernambuco que tem representação no Congresso Nacional, os postulantes responderam porque querem ser eleitos para gerir o Estado.

Confira as respostas

Maurício Rands

Quero governar meu estado pois amo Pernambuco e gosto de gente. Construir em 30 anos a capacidade de fazer Pernambuco avançar. Queremos Pernambuco emancipado, da burocracia, corrupção, casa grande, das difíceis condições de saúde e mobilidade. Queremos um Pernambuco que volte a crescer com a inclusão social. Montamos uma coligação pequena, com dois homens e duas mulheres, para mudar Pernambuco

Dani Portela

A nossa candidatura parte do pressuposto de que tenho visto o descontentamento. As pessoas estão incrédulas. Temos 12 anos de PSB, sou a única que nunca foi governo. Queremos mais justiça social, com um estado mais independente para todas e todos.

Paulo Câmara

A gente teve a capacidade e determinação de governar esse estado. Governamos em crise e com a maior seca da história. Transformamos Pernambuco num estado com serviços públicos e educação de qualidade. Serão anos desafiadores, mas vamos fazer. Temos um governo que percorre todas as regiões do estado ouvindo e fazendo pelas pessoas. Teremos em 2019 a oportunidade de ter Lula governando o Brasil, fazendo Pernambuco crescer.

Armando Monteiro

Pretendo reunir Pernambuco, juntar Pernambuco, promover uma grande união. Atendi uma convocação de uma ampla frente política. É preciso reunir os pernambucanos. Todos os avanços de 1998 a 2014 foram anulados nos últimos. As eleições de 14 foram de caráter de homenagem, justa, a Eduardo Campos, depois disso Pernambuco entrou num retrocesso.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.