BANCO DE LEITE

Saiba como doar leite materno e a importância do gesto


No Banco de Leite do IMIP, o leite materno que é doado salva a vida de bebês prematuros internados na UTI neonatal ou gravemente doentes

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 26/10/2018 às 14:36
Rafael Carneiro/ Rádio Jornal
FOTO: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal
Leitura:

Referência no aleitamento materno no Estado e representante da Rede Brasileira de Bancos de Leites Humanos, o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP), no bairro da Boa Vista, na área central do Recife, está com condições abaixo do satisfatório. Por mês, a unidade atende em média 270 bebês prematuros internados na UTI neonatal ou gravemente doentes.

De acordo com Celina Lira, coordenadora de qualidade do Banco de Leite do IMIP, o déficit de leite chegou a 70% no segundo semestre de 2018. Hoje, o estoque opera com 10% a menos de que a demanda necessária de leite. 500 litros por mês. Por isso ela ressalta a importância da mobilização de mulheres com lactação excedente.

O Banco de Leite recebe por mês muitas mães com dificuldades em amamentar os filhos ou com baixo peso. É o caso da Moniky Evelly, mãe do Thomas, de 1 mês e 3 dias. Quando chegou à unidade, o filho não estava conseguindo se alimentar com o leite dela e recorreu ao leite doado ao IMIP.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Amamentação cruzada

Apesar de toda importância do leite materno, a Organização Mundial da Saúde tem se preocupado com a prática da amamentação cruzada, que é quando mães amamentam os filhos de outras pessoas e aumentam os riscos de doenças infectocontagiosas, inclusive AIDS.

A coordenadora de qualidade do banco de leite do IMIP ressaltou a importância do serviço que garante qualidade do leite através da pasteurização e elimina os riscos de doenças.

O IMIP é um dos 11 bancos de leite de Pernambuco e dispõe de coleta do material doado em toda Região Metropolitana do Recife. Ele funciona de segunda a sexta-feira e os interessados podem ligar para o 2122.4719.


Mais Lidas