JUSTIÇA

Justiça nega habeas corpus para estudante envolvido em acidente na Tamarineira


João Victor de Oliveira Leal João Victor guiava o veículo em alta velocidade, que avançou o sinal e bateu em outro automóvel no bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife.

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 31/10/2018 às 11:00
Felipe Ribeiro/JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

A Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco negou por unanimidade o habeas corpus em prol de João Victor de Oliveira Leal, de 26 anos, na manhã desta quarta-feira (31). O relator do julgamento do HC foi o desembargador Cláudio Jean Nogueira Virgínio. A decisão dele foi acompanhada pelos desembargadores Daisy Andrade e Eudes França.

Universitário que causou tragédia na Tamarineira será julgado por Júri Popular

O estudante está preso no Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, desde novembro do ano passado. João Victor guiava o veículo em alta velocidade, que avançou o sinal e bateu em outro automóvel no bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife. No acidente, três pessoas morreram e duas ficaram gravemente feridas.

Relembre o caso

A advogada Maria Emília Guimarães, de 39 anos, o filho Miguel Neto, de 4 anos, e a babá Roseane Maria de Brito Souza, de 23 anos, que estava grávida, foram as vítimas fatais. O pai das crianças, o advogado Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, de 45 anos, e a filha Marcela Arruda, de 6 anos, sobreviveram. Marcelinha ficou com graves sequelas permanentes.

Sobreviventes do acidente da Tamarineira recebem alta e vão para casa


Mais Lidas