IML

Laudo aponta politraumatismo como causa da morte de Ricardo Boechat


O jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quatrucci morreram nesta segunda-feira (11) após o helicóptero que levava Boechat à TV Bandeirantes cair

Fellipe Leandro
Fellipe Leandro
Publicado em 16/02/2019 às 0:32
Divulgação/Band
FOTO: Divulgação/Band
Leitura:

O laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) apontou politraumatismo como a causa da morte do jornalista Ricardo Boechat. Os exames mostraram que não houve uma alta dosagem de monóxido de carbono no sangue, o que revela que Boechat faleceu antes de ter contato com o gás, e nem foram apresentados sinais de fuligem no organismo.

Os exames apontaram também que o corpo do jornalista apresentou sinais de traumatismo abdominal e torácico, o que ocasionou o politraumatismo.

O acidente

O jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu na queda de um helicóptero no início da tarde desta segunda-feira (11) em um dos acessos da Rodovia Anhanguera, em São Paulo. Segundo o Corpo de Bombeiros, o piloto da aeronave também morreu carbonizado.

O motorista de um caminhão atingido no acidente foi resgatado pelo serviço da concessionária que administra a via. O Corpo de Bombeiros já controlou as chamas do local.


Mais Lidas