PREVIDÊNCIA

Presidente da Comissão Especial revelou que o colegiado não deve aprovar regime de capitalização de Guedes


‘Não vamos entrar nessa aventura’, diz Ramos sobre capitalização

Victor Tavares
Victor Tavares
Publicado em 21/05/2019 às 11:20
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Leitura:

O presidente da Comissão Especial , Marcelo Ramos (PR-AM), revelou, em entrevista a Geraldo Freire durante o Passando a Limpo, que o colegiado não deve aprovar a proposta de instituir um regime de capitalização apresentada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

“Há uma questão social: como vai pedir que um trabalhador que recebe um salário mínimo faça uma poupança? Isso não é sustentável. Vai ter que deixar de comer e vai morrer antes do tempo de se aposentar”, disse Ramos. “Não há informações sobre quem vai pagar o estoque de aposentados nem quanto é essa conta e nós não vamos dar um cheque em branco para o governo. Essa conta pode ser maior do que o R$ 1 trilhão da economia e nós não vamos entrar nessa aventura”.

Fica para depois

Segundo Silvio Costa Filho (PRB), a discussão sobre o regime de capitalização deve ficar para depois. "Há uma perspectiva clara desse debate sobre a capitalização ser em outro momento. Existe a possibilidade de a capitalização não estar incluída no relatório do relator".

A proposta do governo é de criar o regime de capitalização para quem estiver ingressando no mercado de trabalho. Com ele, a contribuição seria individual e sem participação patronal, formando uma espécie de poupança para a aposentadoria.

Previdência dos Estados

Nesta terça-feira (21), o vice-presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência, deputado Silvio Costa Filho (PRB) disse que existe uma real possibilidade de os Estados e municípios realizarem sua própria reforma na Previdência. "É crescente entre os líderes que a reforma da Previdência dos Estados e Municípios vão ficar sob a responsabilidade dos próprios Estados", adiantou a informação.


Mais Lidas