ASSASSINATO

Adolescente de 14 anos é brutalmente assassinada em Maria Farinha

A vítima foi morta por outras duas adolescentes de 15 anos, que filmaram o crime

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 26/06/2019 às 10:52
Reprodução/Rádio Jornal
FOTO: Reprodução/Rádio Jornal
Leitura:

Uma adolescente foi morta brutalmente nesta terça-feira (25), na praia de Maria Farinha, em Paulista, Região Metropolitana do Recife. A menina foi sequestrada quando seguia para a escola na área central do Recife e foi levada até o local do crime por outras duas adolescentes de 15 anos.

Em um vídeo de oito minutos que circula nas redes sociais, a vítima de 14 anos é agredida. Na gravação, ainda é possível ouvir a voz de uma mulher dizendo que vai chamar a polícia.

O corpo foi encontrado pouco tempo depois. A menina ainda vestia a farda da escola. As responsáveis pela morte foram detidas horas depois do crime. Uma delas tinha tido um relacionamento com a vítima que durou cerca de 2 anos.

A jovem tinha acabado o relacionamento há pouco tempo. Resolveu sair da casa do pai e ir morar com mãe para se recuperar do relacionamento abusivo e chegou até mudar de escola, como explica a mãe da vítima. “A minha filha chegou a ser expulsa da escola antiga porque essa menina invadiu a escola. Ela mudou de escola e a menina continuava indo atrás dela. Minha filha implorava para mim para ter uma vida normal, estudar e fazer cursos”, afirmou a dona de casa.

Há cerca de um mês, começou a namorar um rapaz da comunidade. Ele já tinha ouvido falar dos maus tratos que a namorada sofria da ex.

Na delegacia, o depoimento da ex-namorada e da outra adolescente, que era a atual companheira dela, teve que ser interrompido, porque as jovens estavam sob efeito de drogas. O tenente coronel Ramalho, comandante do 17º Batalhão, destaca a agressividade das envolvidas. “Desde o momento da apreensão das duas na orla de Maria Farinha elas estão apresentando um comportamento agressivo. Agrediram os policiais aqui na delegacia com chutes. Está sendo bastante difícil a contensão das duas por ainda serem crianças”, completou.

As duas já tem passagem pelo sistema socioeducativo e divulgaram o vídeo da morte da vítima nas redes sociais. Para a família, há uma terceira pessoa envolvida no crime.

Mais Lidas