METRÔ

Ramal Recife-Jaboatão do metrô volta a operar após pane


O ramal havia sido paralisado na madrugada desta terça-feira (27), com suspeita de tentativa de roubo de cabos

Publicado em 27/08/2019 às 10:22
Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
FOTO: Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
Leitura:

Após amanhecer paralisado, o ramal Jaboatão, que faz parte da Linha Centro do Metrô do Recife, voltou a operar normalmente na manhã desta terça-feira (27), por volta das 08h05. De acordo com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) a manutenção continua atuando no trecho Coqueiral-Camaragibe, que está paralisado. O ramal Jaboatão teve sua operação interrompida porque durante os serviços de manutenção realizados na madrugada desta terça, foi detectada uma quebra de cabo na rede aérea entre as estações Coqueiral e Tejipió, possivelmente devido a tentativa de roubo de cabos. As Linhas Sul e VLT estão em funcionamento.

Nas primeiras horas do dia, o Terminal Integrado de Jaboatão dos Guararapes estava lotado. Usuários e passageiros juntaram-se e impediram que os ônibus saíssem do TI, por volta das 6h da manhã. Os passageiros estavam revoltados com os problemas recorrentes que tem acontecido nos trens. A confusão foi resolvida com a chegada da Polícia Militar, que desarticulou o tumulto.

Confira reportagem de Juliana Oliveira:

Barro

Após filas imensas e muitas reclamações, a Estação Barro também voltou a funcionar na manhã desta terça. Muitos passageiros ficaram perdidos sem saber como chegar ao centro do Recife. O Grande Recife Consórcio montou duas linhas provisórias. Uma que segue sentido à Jaboatão dos Guararapes e outra que segue para Joana Bezerra. O ramal que dá acesso à Camaragibe segue paralisado. O problema que começou nesta segunda-feira (26), por volta das 10h50, ainda não foi resolvido.

Na Estação do Barro, circulam em média 64 mil passageiros por dia. Ao total, a Estação conta conta 10 linhas de ônibus oficiais. Duas linhas provisórias foram instaladas nesta terça para suprir a paralisação da Linha Centro do Metrô.

Confira reportagem de Isa Maria:


Mais Lidas