Atacante do Sport nega uso de arma de fogo durante confusão

O atacante Juninho prestou depoimento nesta quarta-feira (6) na Delegacia de Casa Amarela

CASO DE POLÍCIA
Atacante do Sport nega uso de arma de fogo durante confusão

O atacante do Sport, Juninho, e o seu motorista prestaram depoimento na manhã desta quarta-feira (06) - Foto: Severino Soares/TV Jornal

Com informações do JC Online e de Isa Maria, da TV Jornal

O atacante do Sport Juninho compareceu, na manhã desta quarta-feira (6), à Delegacia de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife, para prestar esclarecimentos sobre a confusão que protagonizou na noite do último sábado (2), em uma boate na capital pernambucana. O atleta estava acompanhado do advogado. A investigação da Polícia Civil é para confirmar se o atleta estava portando uma arma de fogo durante a briga em que se envolveu.

A delegada Lídia Barci, responsável pelo caso, resumiu o que escutou do atleta leonino durante o depoimento. “Ele disse que nunca viu uma arma de fogo, nunca pegou uma arma de fogo e que a confusão foi feita por que seria ele, Juninho. Ele disse que até quando está em casa recebe áudio dizendo que bateu em mulheres, mas ele está em casa. Então ele atribui toda a repercussão à fama que ele possui. Ele disse também que o objeto que dizem que é uma arma foi confundido com um rolinho de fazer massagem nas costas. Isso foi o que ele disse”, relatou.

Juninho, por sua vez, negou que portava uma arma. “Inventaram como sempre inventam coisas de Juninho. As pessoas estão dizendo que eu estava armado. Dizer é muito fácil, mas não tem vídeo. Eu estou muito chateado por terem inventado isso. Eu não vi arma nenhuma. Eu não tenho arma e se não ando com arma, também não tenho porte de arma. Eu ando com um rolo de fisioterapia no carro e isso pode ter confundido com a arma. Minha situação com o Sport está tranquila e tudo continua normal”, comentou o jogador.

O atleta ainda explicou a confusão que se envolveu no último sábado (2). "Foi uma discussão normal, não foi nada do que estão falando não. A confusão começou porque esse cara passou por trás da gente e falou algo que eu não entendi. Perguntei o que foi e ele respondeu ‘o que foi o que?’ e correu para o carro dele para pegar alguma coisa. Eu vi um negócio preto. Então fui para cima dele, mas não teve agressão nenhuma", concluiu o jogador.

Confira o flash de Isa Maria:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.