Familiares e amigos de jovem morto em festa realizam protesto no Ibura

Os manifestantes atearam fogo em pneus e gritaram palavras de ordem pedindo justiça no cruzamento da Avenida Dois Rios com a Rua Rio Xingu

PROTESTO
Familiares e amigos de jovem morto em festa realizam protesto no Ibura

O grupo vestiu camisas com a foto de William, levou cartazes e falou palavras de ordem pedindo justiça para o caso - Foto: Welligton Lima/JC Imagem

Com informações de Juliana Oliveira, da TV Jornal e do JC Online

Um protesto organizado por familiares e amigos de William da Silva Melo,  de 19 anos, que foi morto após ser baleado em festa na UR-1, no Ibura, na Zona Sul do Recife, na madrugada do domingo (12), bloqueou vias do bairro na manhã desta quarta-feira (15). Os manifestantes atearam fogo em pneus no cruzamento da Avenida Dois Rios com a Rua Rio Xingu.

O protesto começou por volta das 6h40. O grupo vestiu camisas com a foto de William, levou cartazes e falou palavras de ordem pedindo justiça para o caso. Um caminhão do Corpo de Bombeiros foi enviado ao local e conseguiu apagar parte das chamas.

Polícia investiga caso

De acordo com a Polícia Civil, o jovem foi baleado no último domingo (12) durante um tumulto entre policiais militares e o público. A corporação instaurou um inquérito policial para investigar o caso e identificar o autor do disparo. Após ser baleado, o jovem chegou a ser socorrido e levado para a Policlínica Professor Arnaldo Marques, no Ibura, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

As versões apresentadas pela PM e por amigos e familiares do jovem morto são divergentes. Por meio de nota, a PM disse que só foi acionada para o fato depois que o jovem foi baleado e que o referido homicídio se deu na academia da cidade, provocado por brigas entre facções criminosas das comunidades dos Milagres e do Ibura. Ainda segundo a nota, a PM permaneceu no local até a chegada do IML, Polícia Civil e IC. Apesar disso, Estefanie Silva, prima de William, afirmou que a família tem imagens que mostram viaturas da PM antes do jovem ser baleado.

Ouça a reportagem de Victor Tavares:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.