RISCO

Violência contra mulher cai em PE e Instituto Maria da Penha alerta para subnotificação


A SDS mostrou dados que apontam redução no número de casos de violência contra a mulher desde o início da pandemia

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 16/04/2020 às 15:17
 Foto: Pixabay
FOTO: Foto: Pixabay
Leitura:

Segundo dados da Secretaria de Defesa Social (SDS), os indicadores de violência contra mulheres de Pernambuco apontaram uma diminuição dos casos desde o início da pandemia do coronavírus no estado. De acordo com a SDS, os assassinatos diminuíram em 40%. Os casos de estupro apresentaram queda ainda mais acentuada, com menos de 46,15% de denúncias às autoridades policiais.

Já a violência doméstica contra a mulher que tinha provocado 3.838 queixas em março de 2019, registrou 2.979 queixas no mesmo período deste ano. Para o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, a redução reflete um mês de intenso trabalho da Rede De Proteção à Mulher em Pernambuco.

Risco de subnotificação

Se por um lado é importante constatar esses números, também é muito importante ficar atento a subnotificações relacionadas aos crimes envolvendo violência contra as mulheres que podem ocorrer durante a quarentena.

A vice-presidente do Instituto Maria da Maria da Penha, Regina Célia, aponta o risco. “Ao nosso ver, houve de forma drástica uma diminuição da denúncia. Hoje, vítima e agressor estão convivendo de forma mais permanente no ambiente doméstico. Quando o autor da violência está no ambiente doméstico, a vítima fica sem condições de sair e sem condições de emitir sinais mais expressivos das ameaças que ela vem sofrendo”, alertou.

Todos os tipos de violência contra mulher são tipificados como crime e as vítimas ou pessoas que saibam de casos podem denunciar anonimamente pelo disque 180, que funciona 24 horas por dia.


Mais Lidas