ENTREVISTA

64 leitos serão abertos no Hospital Otávio de Freitas para pacientes com coronavírus, diz médico

Em entrevista à Rádio Jornal, o médico Hermes Wagner disse que 10 leitos de UTI e 54 de enfermaria serão abertos no setor de ortopedia do hospital

Publicado em 30/04/2020 às 11:08
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Em entrevista à Rádio Jornal nesta quinta-feira (30), o médico ortopedista Hermes Wagner comentou as modificações que estão sendo feitas no Hospital Otávio de Freitas, em Tejipió, na Zona Oeste do Recife, para receber os pacientes da Covid-19. O médico disse que uma ação do Governo do Estado junto com a direção do hospital já tinha aberto 20 leitos de UTI e enfermaria na unidade hospitalar, que inclusive já foram ocupadas. Agora, com a redução no número de acidentes automobilísticos, uma parte do setor de ortopedia será transformado em leitos para atender pacientes com coronavírus.

“Agora está abrindo mais 10 leitos de UTI e mais 54 leitos para os pacientes de enfermaria. Esses leitos vão ficar onde era a ortopedia, que reduziu pela metade, por conta da diminuição dos acidentes automobilístico, principalmente, as motocicletas. Com isso, uma parte deste pavilhão foi cedida e 54 leitos estão sendo adaptados para receber os pacientes da Covid-19. Acredito que nesse final de semana já está pronto porque estava precisando de obras físicas para garantir a segurança dos profissionais de saúde”, detalhou.

Segundo Hermes Wagner, o fato dos profissionais de saúde estarem na linha de frente no combate ao vírus os deixa mais exposto a possíveis contaminações. "Temos uma boa quantidade de profissionais de saúde que foram contaminados, justamente por conta da exposição. Na minha equipe de ortopedia, por exemplo, não estamos no front, mas quando chega um paciente com fratura, temos que operar na urgência. Com isso, ele vai para a nossa enfermaria e começa a tossir, ter febre, por isso, é lógico que tem uma exposição maior porque nós não estamos paramentados como um técnico de enfermagem ou médico da UTI", disse.

Maciel Junior

O médico ainda aproveitou a entrevista para esclarecer o quadro clínico do comentarista esportivo da Rádio Jornal Maciel Junior, que testou positivo para a Covid-19 e está entubado na UTI.

"Essa intubação é para proteger o paciente. Evidentemente que ele está tomando uma série de medicações protetoras, como antibióticos. Essa intubação protege o pulmão dele. É como se fosse uma anestesia prolongada, que pode durar de 14 dias até três semanas. Enquanto ele estiver sendo assistido, com uma equipe de primeira linha, o cuidado será muito grande. É uma evolução realmente lenta. Maciel está anestesiado, se recuperando e com fé em Deus, o organismo dele vai reagir e ele vai voltar para nos alegrar", finalizou.

Ouça a entrevista com o médico ortopedista Hermes Wagner na íntegra:

Mais Lidas