Chuva forte eleva volume de barragem em Sairé e acende alerta em áreas ribeirinhas

Segundo a Codecipe, a água acumulada na barragem Guilherme Pontes, em Sairé, passou por cima do paredão, mas não há registro de ruptura

ALAGAMENTO
Chuva forte eleva volume de barragem em Sairé e acende alerta em áreas ribeirinhas

Segundo a Codecipe, a barragem em Sairé, no Agreste de Pernambuco, não chegou a romper - Foto: Reprodução/Prefeitura de Sairé

Segundo o secretário-executivo da Defesa Civil de PE (Codecipe), Coronel Lamartine Barbosa, a barragem, que é privada e está localizada em uma fazenda na cidade de Sairé, no Agreste de Pernambuco, diz que não houve rompimento, mas sim água vertendo da barragem em grande volume. A informação foi dada nesta segunda-feira (15), quando começaram a surgir rumores de rompimento e o risco de que a água atingisse as cidades de Barra de Guabiraba e Cortês, ambas no Agreste. 

“A Defesa Civil de Sairé está monitorando essa barragem desde ontem, passando para nós informações preciosas. Essa barragem se encontra em vertimento, que é o processo em que a água acumulada no paredão passa por cima do paredão, tem provocado alguma erosão nesse paredão, mas não consta informação de ruptura. Ela está vertendo e depois dela tem outras barragens de porte menor que estão sendo afetadas por essas águas", explicou o secretário-executivo.

Coronel Lamartine fala ainda sobre o risco das águas atingirem algumas cidades. "Toda essa água corre pela bacia hidrográfica do Rio Sirinhaém, então existe uma afetação imediata de Barra de Guabiraba, inclusive já existe uma equipe do Corpo de Bombeiros destacada para a eventual realização de algum salvamento. Na sequência, essa água vai pelos municípios de Cortês, Ribeirão, Gameleira e Sirinhaém. Então, a gente tem a possibilidade de afetação das comunidades ribeirinhas de todos esses municípios nas próximas dez horas”, disse.

Municípios falam em rompimento 

As prefeituras de Barra de Guabiraba e Cortês, no entanto, trabalham com a informação de que houve rompimento da barragem Guilherme Pontes, em Sairé. 

De acordo com Nazareno Maranhão, o coordenador da Defesa Civil de Barra de Guabiraba, os moradores já foram retirados das áreas consideradas de risco. “O rio já subiu bastante, uns 5 metros de água. Tem água nas ruas. A gente está esperando um volume de água maior porque estourou uma barragem, em Sairé. Não é de grande Porte e está caindo dentro de outros barreiros (...) Já evacuamos a zona ribeirinha e [os moradores] estão em casa de família. No momento, graças a Deus, não temos nenhuma vítima”, contou Nazareno, contradizendo a informação.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Barra de Guabiraba, a prefeitura abriu a sede municipal e escolas, mas os moradores preferiram ir para casas de familiares. 

Cortês 

O município de Cortês também emitiu um alerta ao moradores das áreas consideradas de risco. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.