Fundeb: presidente da CNTE destaca que reprovação da proposta representaria mais desigualdade na educação pública

O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Heleno Araújo, participou de entrevista no programa Rádio Livre

ENTREVISTA
Fundeb: presidente da CNTE destaca que reprovação da proposta representaria mais desigualdade na educação pública

Sala de aula - Foto: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM

Rádio Jornal

Segue para votação no Senado Federal a proposta de emenda constitucional do novo Fundeb, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica, aprovada esta semana na Câmara dos Deputados. O Fundeb, que financia cerca de dois terços de toda a educação básica pública do Brasil, por lei, iria expirar no final deste ano.

O impacto da ausência do Fundeb para a educação brasileira, segundo especialistas, seria desastroso. O presidente Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, CNTE, Heleno Araújo, concedeu entrevista ao programa Rádio Livre da Rádio Jornal, onde falou sobre o assunto.

 Na conversa com os apresentadores Anne Barretto e Leandro Oliveira, Heleno Araújo falou sobre o funcionamento do Fundeb, a importância do fundo para os municípios, além das mudanças no financiamento e na distribuição de recursos para a educação pública básica do país que podem surgir a partir da reformulação.

O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Heleno Araújo, ressaltou que a não aprovação da proposta no Senado, representaria mais desigualdade na educação pública do país. “Seria mais pessoas fora da escola. Ainda não conseguimos acesso para todo mundo. As pessoas tem o direito de concluir a educação básica”. Frisou.

Ouça a entrevista na íntegra:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.