Dia dos Pais

CDL espera melhora das vendas com Dia dos Pais, mas reconhece que data não gera muita movimentação


Segundo o diretor executivo da CDL, Fred Leal, a data que celebra os pais nunca movimentou muito as vendas brasileiras

Carol Coimbra
Carol Coimbra
Publicado em 29/07/2020 às 10:10
Divulgação/CDL Petrolina
FOTO: Divulgação/CDL Petrolina
Leitura:

De acordo com o diretor executivo da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Recife, Fred Leal, em entrevista ao Passando a Limpo desta quarta-feira (29), a expectativa para as vendas no Dia dos Pais, que este ano será celebrado no dia 9 de agosto, apesar de não ser muito alta, é positiva. Segundo ele, independentemente da pandemia, a data que celebra os pais nunca traz muito movimento para o setor comercial. "Dia dos Pais nunca foi uma data assim maravilhosa. Ela perde muito para o Dia das Mães, para o Dia dos Namorados, São João, fim do ano. É uma das últimas datas que aquece o comércio. Mas, há uma esperança que melhore um pouco", comentou.

Consumidor receoso

O diretor executivo do CDL ainda falou sobre a atual situação do comércio. Ele acredita que os consumidores ainda estão inseguros de fazer compras nos tempos de crise vividos atualmente. “Após a abertura gradual, tanto das lojas de rua quanto dos shoppings centers, o movimento vem (*assim como o tem, o acento ^ só é usado caso o sujeito esteja no plural*) melhorando muito lentamente como já era previsto. Nós estamos vendendo no comércio do centro alguma coisa em torno de 50% do que era ano passado. A esperança é que esse número cresça um pouco mais, mas o consumidor está muito retraído, a renda está acabando porque esse incentivo do governo vai acabar. Mas a gente espera que cresça um pouco”, disse.

Confira a entrevista na íntegra:


Mais Lidas