Sobrevivente do Circo Vostok, único leão do Parque Dois Irmãos passa por bateria de exames

O leão, carinhosamente chamado de Léo, foi submetido aos exames após um sangramento na boca

SAÚDE
Sobrevivente do Circo Vostok, único leão do Parque Dois Irmãos passa por bateria de exames

O leão estava com um sangramento na boca e foi submetido a um check-up - Foto: Divulgação

O único leão do Parque Estadual de Dois Irmãos, na Zona Norte do Recife, foi submetido a uma bateria de exames, nesse domingo (18), após um pequeno sangramento na boca. Léo, como é conhecido, é considerado idoso por ter 20 anos e foi diagnosticado com tumores na boca e na testa. Um tumor próximo ao dente canino foi responsável pelo sangramento.

O felino foi manuseado por uma equipe multiprofissional, formada por mais de 30 pessoas, entre veterinários, técnicos, biólogos, zootecnistas e tratadores. O planejamento durou uma semana.  

Os exames foram realizados através de uma parceria entre o parque, quatro clínicas veterinárias privadas e a Universidade Federal de Pernambuco e da Paraíba (UFPE e UFPB). Os procedimentos realizados pelos profissionais duraram cerca de três horas, tempo em que o leão Léo precisou ser anestesiado e passou por consultas de veterinários especialistas em clínica geral, odontologia, oncologia e cardiologia. O felino também foi submetido a exames de imagem, como radiografia, ultrassonografia, eletrocardiograma e ecocardiograma.

De acordo com o responsável técnico pelo Parque de Dois Irmãos, o veterinário Márcio Silva, o check-up foi feito devido ao sangramento na região da boca, que foi tratado com anti-inflamatório. O leão também apresenta alterações no fígado e no baço, enquanto o coração está saudável.

O próximo passo no tratamento de Leo é concluir o diagnóstico e, depois disso, avaliar qual a melhor conduta para seu caso. Após a anestesia, da qual o animal se recuperou bem, ele foi colocado em uma área reservada perto do seu recinto, onde ele dorme. 

Sobrevivente do Circo Vostok

Léo foi o único sobrevivente da tragédia do Circo Vostok, em 2000, em Jaboatão dos Guararapes. Durante o espetáculo daquela noite de abril, uma criança - José Miguel dos Santos Fonseca Jr, de 6 anos - foi arrastada para dentro da jaula dos leões e devorada pelos felinos, que não eram alimentados há dias. Leo tinha apenas 4 meses na época e foi levado para o Parque de Dois Irmãos. A mãe e o pai foram mortos a tiros por policiais.

O animal  teve as garras arrancadas enquanto levava a vida itinerante do circo e, por isso, não sobreviveria na natureza. Em cativeiro, ele superou a expectativa de vida de um leão na natureza.     

Zoológico fechado

O Parque Estadual Dois Irmãos está fechado para o público. De acordo com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas), está sendo elaborado um planejamento para a reabertura da estrutura, mas ainda não há uma data para a retomada. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.