Samu registra aumento de chamados de pessoas com problemas respiratórios no Recife

Número de chamados não se compara com os ocorridos em abril e maio mas, mesmo assim, têm tido um aumento perceptível

CHAMADOS
Samu registra aumento de chamados de pessoas com problemas respiratórios no Recife

Na última segunda-feira (26) houve o dobro do número de chamados em comparação com o dia anterior. - Foto: Andréa Rêgo Barros/ PCR

Desde o início da pandemia da covid-19 na capital pernambucana, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atendeu mais de 4 mil pessoas com problemas nos quadros respiratórios. Mas, depois de quase três meses da desativação da operação especial montada para a pandemia, o Samu vem registrando um aumento considerável de chamados a casos suspeitos da infecção pelo coronavírus. Na última segunda-feira (26) houve o dobro do número de chamados em comparação com o dia anterior. Na ocasião, foram 31 acionamentos que geraram 24 envios de ambulância.

Quando se compara a média móvel de chamados por semana, também se percebe este aumento. A última registrou 11,3 envios de ambulância contra os 8,6 da semana anterior. Na avaliação da direção do Samu, não se trata de uma intensidade como a registrada em abril e maio, mas já se percebe um sensível aumento no número de chamados. O que fez com que o serviço voltasse a incluir nos plantões mais ambulâncias para o atendimento de casos de síndromes respiratórias.

Bairros que mais solicitaram o Samu

A lista dos bairros que mais solicitaram ambulâncias para atender quadros suspeitos de covid-19 é encabeçada pelo ibura. Depois, na ordem, vem Casa Amarela, Boa Viagem, Afogados e Imbiribeira.

Confira a reportagem de Leonardo Vasconcelos:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.