Dom Fernando Saburido se reúne com líderes religiosos para discutir mensagem do Papa Francisco

Doze representantes de religões distintas participam do encontro para dialogar sobre mensagem de fraternidade da fratelli tutti, carta escrita pelo Papa Francisco

FRATERNIDADE
Dom Fernando Saburido se reúne com líderes religiosos para discutir mensagem do Papa Francisco

Participam do encontro representantes da igreja anglicana, igreja ortodoxa, candomblé, umbanda, budismo tibetano, entre outras denominações religiosas - Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

O arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, se reúne na tarde desta terça-feira (24) com líderes e representantes de 12 expressões religiosas para discutir a Encíclica Fratelli Tutti, do Papa Francisco, sobre a fraternidade e a amizade social para construir um mundo melhor, pacífico e com mais justiça. O encontro acontece no Palácio dos Manguinhos, sede da Cúria Metropolitana, no bairro das Graças, em Recife. O padre Fábio Santos, presidente da comissão para o ecumenismo e diálogo inter religioso, destaca a importância do encontro para união entre as religiões. 

"O que é muito importante, é que o ecumenismo e o diálogo inter-religioso não é sincretismo (...) é cada um na sua identidade de fé, na sua identidade de rito, na sua identidade daquilo que apresenta podermos, juntos, dizer: olha, nós podemos conviver não como inimigos, mas como amigos”, disse. 

Pluralidade

Participam do encontro representantes da igreja anglicana, igreja ortodoxa, candomblé, umbanda, budismo tibetano, entre outras denominações que se unem à igreja católica para discutir ensinamentos que fazem parte de “princípios básicos, éticos, de base comum, como a fraternidade, a justiça social, a paz, o cuidado com a natureza”, complementou o padre Fábio Santos.

Fratelli tutti

Esta edição do encontro, que é realizado mais de uma vez por ano, tem como base para diálogo o tema “religiões ao serviço da fraternidade do mundo”, que compõe o capítulo oito da carta fratelli tutti, escrita pelo Papa Franscisco. A tradução do nome dado ao documento significa "somos todos irmãos".

Confira a reportagem de Leonardo Baltar: 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.