Pandemia do novo coronavírus

Governo Bolsonaro é absolutamente conivente com a corrupção, opina ex-senador Cristovam Buarque


Segundo Cristovam Buarque, corrupção não é apenas quando agente público pega dinheiro de empresa estatal e coloca no bolso

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 25/02/2021 às 11:47
Isac Nóbrega/Presidência da República
FOTO: Isac Nóbrega/Presidência da República
Leitura:

Em entrevista ao Passando a Limpo, da Rádio Jornal, o ex-senador da República, Cristovam Buarque, criticou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que tenta blindar parlamentares de serem presos. O ex-senador também fez críticas ao presidente Jair Bolsonaro.

“Vai melhorar para os políticos. Eles estão tomando uma medida que foi barrada no Senado em 2013, que era impedir o Ministério Público de investigar a corrupção. Ali, eles iam criar o primeiro escudo protetor para a corrupção. Agora, estão criando o escudo protetor para a impunidade”, disse na manhã desta quinta-feira (25). “Eu creio que isso daí é prova de que nós estamos fracassando na marcha a uma democracia sólida e ética”, opinou.

Bolsonaro

Na oportunidade, o ex-senador também fez duras críticas ao governo do presidente Bolsonaro. “O governo que está aí, já se sabe que não tem nada contra a corrupção. Os seus filhos [do presidente] foram corruptos ao longo de todo o tempo, porque rachadinha é corrupção. Não tinham acesso à grande corrupção da Petrobras, porque eram parte do baixo clero, mas roubaram de uma maneira ou de outra dinheiro público. Corrupção não é só pegar dinheiro de uma empresa estatal e colocar no bolso. Corrupção são as prioridades erradas, as mordomias, os privilégios todos que vêm da monarquia. Essa corrupção toda, o governo do Bolsonaro é absolutamente conivente”, opinou.

Confira o Passando a Limpo desta quinta-feira (25) na íntegra:


Mais Lidas