Caixa Econômica Federal: veja como serão divididos os calendários do auxílio emergencial 2021

Caixa Econômica Federal diz que calendário do novo auxílio emergencial está pronto

PAGAMENTOS
Caixa Econômica Federal: veja como serão divididos os calendários do auxílio emergencial 2021

Anúncio das datas de pagamento depende da validação do presidente - Foto: Leonardo Sá - Agência Senado

Com informações da Agência Brasil

O calendário de pagamento da nova rodada do auxílio emergencial está pronto, anunciou o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, nessa quinta (18).

As datas de pagamento, no entanto, dependem de validação do presidente Jair Bolsonaro, que entregou ao Congresso Nacional as medidas provisórias que autorizam a retomada do benefício social.

Em entrevista coletiva para explicar o lucro de R$ 13,169 bilhões do banco em 2020, Guimarães informou que, desta vez, a instituição financeira está mais preparada tecnologicamente para retomar o pagamento nas agências e por meio do aplicativo Caixa Tem, de modo a evitar aglomerações.

“Do ponto de vista técnico, estamos preparados desde 2020, fazendo esse equilíbrio entre o pagamento nas agências e no digital, tendo como objetivo básico ajudar as pessoas a receber os recursos e evitar aglomeração”, declarou Guimarães. 

 

>> Calendário: usado no pagamento do auxílio emergencial e do Bolsa Família, veja se pode atualizar cadastro no Caixa Tem, nesta sexta ou no fim de semana

>> Calendário do Bolsa Família de março: veja quando recebe e se será com 13º salário

 

Como serão os pagamentos

O presidente da Caixa Econômica Federal explicou que o pagamento a 45,6 milhões de beneficiários seguirá o modelo adotado no segundo semestre do ano passado.

Em 2020, havia calendários escalonados para os trabalhadores informais, segundo mês de nascimento, com intervalos entre o recebimento do auxílio emergencial via poupança social e o saque do auxílio emergencial

Os beneficiários do Bolsa Família seguiam o calendário habitual do programa para receber o auxílio emergencial.

 

>> João Campos explica quem pode receber e como será o pagamento do Auxílio Municipal Emergencial Recife

>> Novo auxílio emergencial deve ter quatro parcelas de R$ 250 a partir de abril; veja quem irá receber

>> Caixa diz que calendário do novo auxílio emergencial está pronto; veja o que falta para anúncio

>> Prefeitura do Recife anuncia auxílio emergencial de até R$ 150 exclusivo para moradores da capital pernambucana; entenda como receber

 

Novas agências

Recentemente, o banco anunciou a contratação de 5.570 empregados e terceirizados para reforçar o atendimento em todo o país e de 87 técnicos em Tecnologia da Informação (TI) para trabalharem no Distrito Federal. O banco também pretende abrir 76 agências neste ano, das quais 52 nas regiões Norte e Nordeste. Para essas novas unidades, o banco contratará 506 profissionais.

Segundo Guimarães, a abertura das unidades deu prioridade às áreas menos desenvolvidas do país. “Além disso, 52 [novas agências] estarão nas regiões Norte e Nordeste, que são regiões mais carentes. E, em especial, Pará e Maranhão, cada um recebendo 16 novas agências”.

 

>> Novo auxílio emergencial: só uma pessoa por família poderá receber benefício

>> Auxílio emergencial 2021 poderá ser movimentado via Pix ou transferências?

>> Auxílio emergencial 2021: confira quem devem ser os primeiros a receber, após atraso no início do calendário

>> Auxílio emergencial 2021: veja nova previsão de início dos pagamentos, após atraso na PEC Emergencial

>> Auxílio emergencial em 2021: valores de R$ 175, R$ 250 e R$ 375 podem aumentar?

>> Auxílio emergencial 2021: mães chefes de família vão receber valor em dobro de novo?

 

Banco digital

O presidente da Caixa também anunciou que a instituição obteve autorização da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest) para montar seu banco digital (banco que atende apenas pela internet, sem agências físicas). Ele informou que o pedido à Sest foi feito em dezembro e a abertura do braço digital da instituição agora depende de diversas fases de autorização pelo Banco Central.

De acordo com Guimarães, o banco digital nascerá com 107,2 milhões de clientes e será a maior fonte de pagamentos da Caixa, por causa das transações com débito e do Pix, sistema instantâneo de pagamentos criado pelo Banco Central em novembro.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.