PANDEMIA

'Brasil deixou a ciência de lado e preferiu seguir a política no combate à pandemia', diz executiva do MSF


Vice-diretora executiva de Médicos Sem Fronteiras, Renata Reis, diz que o que está acontecendo no Brasil é uma catástrofe humanitária evitável

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 15/04/2021 às 22:02
Diego Baravelli/ MSF
FOTO: Diego Baravelli/ MSF
Leitura:

A organização humanitária Médicos Sem Fronteiras (MSF) vem fazendo um apelo urgente às autoridades brasileiras para que reconheçam a gravidade da crise pública decorrente da pandemia do novo coronavírus e comecem a dar uma resposta centralizada e coordenada para impedir que continuem ocorrendo mortes pela covid-19 que podem ser evitadas.

Em entrevista ao programa Balanço de Notícias, da Rádio Jornal, a vice-diretora executiva de Médicos Sem Fronteiras, Renata Reis, afirmou que o Brasil vive uma catástrofe humanitária por causa da pandemia. “É muito difícil controlar uma epidemia de saúde pública, seja ela de que natureza for, sem uma diretriz abrangente vinda do nível federal e com articulação nos níveis estaduais e municipais. Quando cada gestor fala uma coisa, diferente da outra, na prática as equipes de saúde ficam à própria sorte. Nós não temos guias atualizados no Brasil que seguem a ciência. De fato, o que está acontecendo no Brasil é uma catástrofe humanitária evitável. É o que a gente está tentando dizer para o mundo”, declarou Renata Reis, vice-diretora executiva de Médicos Sem Fronteiras.

Para a executiva do Médicos Sem Fronteiras, o Brasil deixou a ciência de lado e está tentando combater a covid-19 com política. "Nossa tristeza é que nossa organização tem mais de 30 anos de experiência no Brasil, que tem coisas maravilhosas em comparação com outros países. Temos o SUS (Sistema Único de Saúde), que apesar dos problemas, é um sistema robusto, grande e que talvez seja o maior sistema público do mundo. Temos um programa de vacinação que é referência mundial. Então, é até difícil de explicar aos colegas de outros países o que está acontecendo no Brasil, pois o País tem capacidade, inteligência e tecnologia para não permitir que a crise estivesse dessa maneira. O Brasil deixou a ciência de lado e preferiu seguir a política no combate à pandemia. O que é um desastre anunciado", declarou Renata Reis.

Confira a entrevista completa:


Mais Lidas