Caso Patrícia Roberta

Polícia recebe denúncias de outras mulheres contra o suspeito de matar Patrícia Roberta


Jonathan Henrique Conceição dos Santos, de 23 anos, foi preso e é o principal suspeito de matar pernambucana em João Pessoa, na Paraíba

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 28/04/2021 às 11:52
Reprodução / Arquivo Pessoal
FOTO: Reprodução / Arquivo Pessoal
Leitura:

Reportagem em atualização.

A Polícia Civil da Paraíba recebeu denúncia de outras possíveis vítimas de Jonathan Henrique Conceição dos Santos, de 23 anos, o tatuador suspeito de matar a vendedora pernambucana Patrícia Roberta Gomes da Silva, 22 anos, em João Pessoa, na Paraíba.

A informação foi confirmada em coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (28), um dia após a polícia encontrar o corpo de Patrícia Roberta, em um matagal distante dois quilômetros da casa do tatuador.

A Polícia não deixou claro quantas mulheres já fizeram a denúncia nem qual tipo de crime ele teria cometido contra outras mulheres, mas disse que uma das vítimas descreveu que Jonathan tem um temperamento "explosivo".

Suspeito

De acordo com as investigações, Jonathan é usuário de drogas. A polícia também encontrou desenhos com figuras diabólicas e uma lista com o nome de 20 mulheres dentro da casa do suspeito. Entre os nomes, o de Patrícia Roberta.

Material estarrecedor

A delegada que investiga o caso disse que o material coletado na casa do suspeito é "estarrecedor". De acordo com ela, foram encontrados "livros, registros, que apontam para a prática do ocultismo, bruxaria, com apoio das forças malígnas. Inclusive, uma lista com nomes femininos, entre eles, o da Patrícia". Todo o material está sendo analisado pela polícia científica.


Mais Lidas