NÃO AO PRECONCEITO

'Vai ter bicha na Ilha do Retiro, sim', defende torcedor do Sport após homofobia contra Gil do Vigor


Conselheiro do Sport fez comentários homofóbicos contra o pernambucano Gil do Vigor após o economista dançar durante visita à Ilha do Retiro

Atualizada às 16h44
Atualizada às 16h44
Publicado em 14/05/2021 às 16:24
Reprodução/ Redes Sociais
FOTO: Reprodução/ Redes Sociais
Leitura:

Torcedores do Sport saíram em defesa do pernambucano Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor, após a repercussão de comentários homofóbicos feitos pelo advogado Flávio Koury, membro do Conselho Deliberativo do Leão, nesta sexta-feira (14).

Um deles foi o jornalista Eduardo Sena. Em sua conta do Twitter, ele postou uma foto sua na Ilha do Retiro com a bandeira LGBTQIA+ com a legenda: "vai ter bicha na Ilha do Retiro, sim, seu Flávio Koury".

>> Gil do Vigor visita Ilha do Retiro e ganha camisa personalizada do Leão

>> Referência de Gil do Vigor, professor revela trajetória do ex-BBB até aprovação no PhD: 'Sempre entre os melhores da turma'

Veja as manifestações de afeto

 

Fora Koury

Na rede social, pouco depois da divulgação do caso, a hashtag #ForaKoury e a frase “Gil merece respeito” rapidamente ficaram entre os assunto mais comentados do Twitter.

Veja algumas postagens feitas por internautas na rede social:

        

Entenda o caso

A famosa coreografia "tchacki tchacki" que o ex-BBB Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor, fez durante sua visita à Ilha do Retiro, no Recife, na quarta-feira (12), foi alvo de comentários homofóbicos por parte de um dos membros do Conselho Deliberativo do Sport.

O áudio que circula nas redes sociais, nesta sexta-feira (14), foi enviado ao blog de Jamildo pelo deputado estadual Romero Albuquerque (PP), que solicitou a expulsão do conselheiro Flávio Koury do quadro de conselheiros.

No áudio, o advogado Flávio Koury reclamou que "1,2 milhões de pessoas achando que o Sport só tem viado" e ainda disse que "a viadagem todinha vai comprar [a camisa do Sport]".

Para Flávio, a dança de Gil do Vigor, que declarou sua torcida pelo time enquanto ainda estava no programa, pegou “mal demais” para o time.

“Se ele tivesse feito essa dancinha na casa dele ou no bordel, eu não estava nem aí. Foi dentro da ilha do retiro, né rapaz? Isso é uma desmoralização! Isso é ausência de vergonha na cara. É isso que estamos vivendo. Não tem mais respeito por pai e filho. É a depravação. Isso é o retrato do que o PT deixou pra gente. É exatamente isso”, disparou o conselheiro do Sport no áudio.

Ouça o áudio:


Mais Lidas