pandemia

Quem já pode se vacinar contra a covid-19 em Pernambuco? Confira a lista completa


Cada prefeitura tem a liberdade para montar o esquema e diretrizes para vacinar a população contra a covid-19

Robert Sarmento
Robert Sarmento
Publicado em 27/05/2021 às 13:53
Bruno Campos/JC Imagem
FOTO: Bruno Campos/JC Imagem
Leitura:

O Governo de Pernambuco autorizou a vacinação da covid-19 para uma nova faixa etária, além do grupo de professores e rodoviários. Diante dessa novidade, a lista de grupos liberados em todo o Estado para receber a vacina contra a covid-19 aumentou. A reportagem da TV Jornal e Rádio Jornal mostra quem está apto, até o momento, para receber as doses do imunizantes. Confira mais abaixo também os grupos que está estavam autorizados:

  • Pessoas com 59 anos ou mais (nova faixa etária autorizada em Pernambuco)
  • Trabalhadores da Educação do Ensino Básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA)
  • Trabalhadores da Educação do Ensino Superior
  • Forças Armadas
  • Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário de Passageiros
  • Trabalhadores de Transporte Metroviário e Ferroviário
  • Trabalhadores de Transporte Aquaviário
  • Caminhoneiros
  • Trabalhadores Industriais
  • Trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos
  • Funcionários do Sistema de Privação de Liberdade
  • População Privada de Liberdade
  • Pessoas em Situação de Rua (18 a 59 anos)

Vale lembrar que, conforme a vacinação avança, o Governo de Pernambuco deve autorizar novas profissões e também diminuir a faixa de idade para que outras pessoas sejam vacinadas contra a covid-19. É importante também frisar que cada prefeitura tem a liberdade para montar o esquema e diretrizes para vacinar a população.

De acordo com o Governo de Pernambuco, até esta semana, foram recebidas 3.975.590 vacinas contra a covid-19, sendo 1.925.170 da Astrazeneca/Oxford/Fiocruz; 1.959.160 da Coronavac/Butantan; e 91.260 da Pfizer/BioNTech. A expectativa é que as doses continuem sendo enviadas pelo Ministério da Saúde.

> Pode consumir bebida alcoólica após receber a vacina contra a covid-19?

“Nossa luta contra a Covid-19 vai entrar numa nova fase. Ajustamos nosso plano estadual de imunização, pactuamos com as secretarias municipais de saúde e vamos acelerar a vacinação da nossa população. Estamos autorizando todas as prefeituras pernambucanas a iniciar, a partir de hoje, a imunização de todos os grupos prioritários previstos no PNI”, informou o governador Paulo Câmara.

Grupos prioritários já autorizados:

  • Pessoas com 60 anos ou mais abrigadas em instituições
  • Pessoas com Deficiência abrigadas em instituições
  • Povos indígenas
  • Trabalhadores de Saúde
  • Pessoas com 60 anos de idade ou mais
  • Povos e Comunidades tradicionais Quilombolas
  • Pessoas com comorbidades e gestantes e puérperas com ou sem comorbidades
  • Pessoas com Deficiência Permanente
  • Forças de Segurança e Salvamento
  • Trabalhadores de Transporte Aéreo
  • Trabalhadores Portuários

Nova vacina contra a covid-19?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está analisando um novo pedido de importação de 20 milhões de doses da vacina Covaxin contra a covid-19. A solicitação foi formalizada nessa segunda-feira (24) pelo Ministério da Saúde. O imunizante é produzido pelo laboratório Bharat Biotech, na Índia.

> Instituto estuda tratamento de covid-19 com plasma de vacinados; entenda

"Neste sentido, já foi publicada pela Anvisa a anuência para realização do estudo clínico com a vacina Covaxin no Brasil, conforme Resolução nº 1.938, de 13 de maio de 2021", informou a agência, em nota.

Fiocruz retoma produção

O Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fundação Oswaldo Cruz (Bio-Manguinhos/Fiocruz) retomou nesta terça-feira (25) a produção da vacina Oxford/AstraZeneca contra covid-19, que estava interrompida desde a última quinta-feira (20). A linha de produção pôde ser reativada porque um novo carregamento do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) chegou da China no último sábado (22).

> Quais vacinas são eficazes contra cepa indiana do novo coronavírus que chegou ao Brasil?

A Fiocruz recebeu no fim de semana insumo suficiente para produzir 12 milhões de doses, o que assegura a produção de vacinas até a terceira semana de junho e entregas ininterruptas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) até 3 de julho. As doses que começarão a ser produzidas devem ser entregues para o Sistema Único de Saúde (SUS) somente entre 14 e 19 de junho.


Mais Lidas