Lázaro Barbosa

Pouco antes de morrer, Lázaro Barbosa entregou R$ 350 para ser dado ao filho

Lázaro Barbosa tinha dois filhos; ele foi morto nas proximidades da casa de uma ex-sogra

Gabriel dos Santos Araujo Dias
Gabriel dos Santos Araujo Dias
Publicado em 30/06/2021 às 8:29
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

Lázaro Barbosa pensou no filho antes de morrer, segundo uma ex-mulher do criminoso. Em depoimento à polícia, a testemunha disse que, poucas horas antes de ser morto pela polícia, o bandido entregou R$ 350 para ser dado ao filho que ela teve com ele.

Lázaro foi encontrado justamente nas proximidades da casa da ex-sogra, mãe da testemunha. A polícia investiga de que modo e por quais razões as duas mulheres estavam ajudando na fugo do criminoso. É que os investigadores acreditam na tese de que Lázaro contava com uma "rede de apoio".

“Elas só admitiram que ele passou lá, deixou um dinheiro que seria para o filho, R$ 350, e teria dito que fugiria para o Distrito Federal para se esconder na casa de um familiar ou conhecido”, disse o delegado Cléber Júnior Martins, segundo o G1.

>>> LEIA MAIS: Veja onde Lázaro foi encontrado.

>>> Veja como foram os últimos momentos de vida de Lázaro.

“Elas negaram que seriam as que levariam ele [para alguma outra casa ou cidade]. A gente até desconfia que não fossem elas, mas que as duas intermediariam alguém para levar”, acredita o investigador.

Lázaro Barbosa foi capturado pela polícia e foi ferido
Lázaro Barbosa foi capturado pela polícia e foi ferido
Henrique Ramos/TV Anhanguera

As duas mulheres prestaram depoimento na segunda-feira. “Se confirmou que elas estavam ajudando mesmo. Agora vai ser feito o procedimento relacionamento ao favorecimento que elas estavam dando. Elas estavam escondendo ele na casa, sem avisar as autoridades sabendo que ele era um foragido que era perseguido”, comentou o delegado.

“A ex-companheira e a mãe dela a gente tinha imaginado que elas não ajudariam na fuga, mas se mostrou o contrário. Não houve ameaça e coação do Lázaro contra elas. Houve livre vontade mesmo”, garante o delegado.

Corpo ainda no IML

Dois dias após a morte, o corpo de Lázaro permanece no IML de Goiânia, nesta quarta-feira (30), de acordo com a TV Record. A família tem 30 dias para reclamar o corpo. Especula-se que familiares estejam aguardando que alguns dias se passem, já que foi um caso de grande repercussão.

O corpo de Lázaro deve ser sepultado em Cocalzinho de Goiás, no túmulo de um irmão, morto há seis anos.

O caso

Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, fugiu da polícia durante 20 dias. As buscas começaram após uma chacina em Ceilândia, no Distrito Federal, quando quatro pessoas de uma mesma família foram mortas. Lázaro era o único suspeito de cometer os crimes. Na força-tarefa que buscou por Lázaro, 270 policiais, cães farejadores, helicópteros e até drones.

Lázaro que havia crescido na região e trabalhado em fazendas das cidades por onde passou, era considerado um mateiro. Isto é, ele conhecia muito bem técnicas de sobrevivência na mata e isso dificultou muito o trabalho da polícia.

Lázaro acabou sendo morto, após ser atingido por mais de 30 tiros em um confronto com a polícia na última segunda-feira (28), nas proximidades de Águas Lindas de Goiás, perto da casa de uma ex-sogra.

Mais Lidas