Faloplastia: Médico alerta que pacientes costumam ficar insatisfeitos com o resultado; entenda o motivo

A faloplastia é o procedimento cirúrgico realizado para aumento do pênis

CIRURGIA
Faloplastia: Médico alerta que pacientes costumam ficar insatisfeitos com o resultado; entenda o motivo

Cantor Tiago diz estar feliz com cirurgia de aumento peniano - Foto: Reprodução

A faloplastia, cirurgia realizada para aumento do pênis, ganhou visibilidade nas últimas semanas após o cantor sertanejo Tiago Piquilo revelar que se submeteu ao procedimento. No entanto, o médico urologista Felipe Dubourcq, especialista em uro-oncologia e membro da Sociedade Brasileira e da Associação Americana de Urologia, alerta que o muitos homens não ficam satisfeitos com o resultado.

“A cirurgia consiste em soltar uma amarra que o pênis tem próximo ao osso do púbis e ele cai um pouco para frente, fazendo com que o paciente ganhe até 2 centímetros de pênis. Além disso, a gente faz uma lipoaspiração, tira a gordura que tem acima do osso da bacia e essa gordura pode ser injetada na circunferência do pênis, fazendo com que ele engorde”, detalhou o especialista.

O urologista comenta que o resultado da faloplastia nem sempre agrada os pacientes que fazem o procedimento por questões estéticas. “Muitos homens não ficam satisfeitos. Isso é uma coisa muito mais para a cabeça do homem do que para a relação com a companheira (...) Não é uma cirurgia que você vai ficar com pênis gigantesco, depois que você passa", afirmou. 

O urologista orientou ainda que é importante uma avaliação psicológico do paciente. "A cabeça do indivíduo precisa ser avaliada para saber se ele está satisfeito ou não com o que ele tem de órgão genital. É importante a avaliação psicológica desse indivíduo”, disse. 

Cirurgia indicada para pacientes com câncer de pênis 

De acordo com Felipe Dubourcq, para a população que precisou tratar um câncer e tirar um pedaço do pênis, de fato, a cirurgia faz uma diferença importante. "Eu trabalho muito com câncer de pênis e quando a gente faz uma amputação o que a gente conseguir ganhar de centímetro para esse paciente continuar com a atividade sexual de penetração para ele faz diferença. Para a população geral não é uma coisa que a gente recomenda de rotina. É uma cirurgia que você tem que ter um viés importante com o paciente para que ele não fique insatisfeito, e você não atenda à expectativa que ele tenha”, contou. 

Riscos 

Ele ainda afala sobre os riscos da faloplastia. "Os dois principais riscos de uma cirurgia são sangramento e infecção. Nessa cirurgia, na hora que você tira gordura de uma área e injeta em outra, você pode criar uma modelação não satisfatória da que o indivíduo esperava. Você pode ter uma área com uma quantidade maior de gordura do que outra, dentro do cilindro do pênis, pode ter uma distribuição dessa gordura não uniforme. É esperado que você consiga, antes do procedimento, tentar mostrar e explicar o que vai mudar no indivíduo”, completou. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.