BRIGA POR HERANÇA

VÍDEO Entenda a polêmica envolvendo as filhas de Gugu Liberato, que acusam tia de manipulação e mentiras


Um vídeo em que as filhas de Gugu, as gêmeas Sofia e Marina, de 17 anos, fazem acusações contra a tia viralizou, nesta quarta-feira (25)

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 26/08/2021 às 8:13
Reprodução/ Instagram
FOTO: Reprodução/ Instagram
Leitura:

Um vídeo gravado pelas filhas do apresentador Gugu Liberato, as gêmeas Sofia e Marina, onde as garotas fazem acusações contra a tia Aparecida de Fátima Liberato Caetano viralizou nas redes sociais, nesta quarta-feira (25). Apesar das piadas geradas a partir do material, o advogado Nelson Wilians, responsável pela defesa das garotas, afirmou ao Portal UOL que o vídeo foi "indevidamente vazado".

"Elas não deram entrevista para nenhum veículo de comunicação e nem darão. A gravação foi feita diretamente para a Justiça e faz parte do processo de Inventário que tramita em segredo de justiça. Portanto, o vídeo foi indevidamente vazado à imprensa e os fatos serão apurados na esfera cabível", denunciou o advogado em nota.

>> Entenda a briga judicial entre viúva de Gugu Liberato e mãe do apresentador

>> Família de Gugu acusa Rose Miriam de deixar os filhos sozinhos nos Estados Unidos

>> Familiares de Gugu pedem expulsão do irmão de Rose Miriam de mansão nos EUA

O vídeo

O vídeo com cerca de 18 minutos foi publicado pelo site Metrópoles, na coluna do jornalista Leo Dias. O portal de notícias afirma ainda que teve acesso a documentos exclusivos sobre o processo.

Nas imagens, as filhas de Gugu Liberato afirmam que a tia Aparecida de Fátima Liberato Caetano mente sobre documentos envolvendo o processo de herança deixada pelo seu pai. As gêmeas também afirmam que seu irmão, João, está sendo manipulado pela tia e acusam seus antigos advogados de mentirem.

"A gente nunca quis ter briga com nosso irmão. A gente mandou mensagem para ele tentando alertar que ele está sendo manipulado", afirmou Marina no vídeo.

Além disso, as filhas de Gugu Liberato defendem a mãe e dizem que ela tinha uma união estável com seu pai, algo contestado por Aparecida e os advogados da família.

"Eu e a Marina agimos pela nossa própria vontade para sermos emancipadas. A nossa mãe sempre ficou do lado da gente, apoiando em tudo, nunca nos pressionou a nada. Ela só quer o nosso bem", diz Sofia no vídeo.

"Minha tia falando que minha mãe que está manipulando a gente. Não é a minha mãe. É minha tia que tentou manipular a gente e está manipulando o nosso irmão e a gente tem prova", afirmou Marina, declarando ainda que o irmão delas tem recebido mais do que elas, o que, na avaliação das garotas, não é justo.

Assista o vídeo:

Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa disse que não comenta assuntos em segredo de justiça. As gêmeas reclamam ainda dos valores repassados mensalmente pela tia. Elas dizem que o irmão e a avó recebem mais.

O trecho que viralizou nas redes sociais mostra Sofia reclamando que a tia não deixou que ela comprasse o carro que ela queria. "Eu pedi para minha tia a Porsche que eu sempre sonhei em ter. Ela disse que falou com a promotora e que a mesma disse que eu não poderia ter esse carro porque era muito de luxo para uma criança de 17 anos. E eu não poderia ter também porque era muito caro. Eu achei muito estranho e procurei um carro mais barato. No final, eu acabei comprando um carro pela metade do preço do que aquele que eu queria", afirmam.

As garotas também pedem uma auditoria para entender como está o processo e os valores movimentados desde o começo.

Polêmicas desde a morte de Gugu Liberato

Desde que o apresentador Gugu Liberato morreu em novembro de 2019, após sofrer um acidente doméstico em sua casa em Orlando, nos Estados Unidos, a herança deixada pelo artista tem gerado conflitos familiares. Gugu faleceu aos 60 anos e, além das gêmeas, deixou um outro filho, João, todos frutos da relação com a médica Rose Miriam Di Matteo.

Em seu testamento, Gugu dividiu sua fortuna destinando 75% para os três filhos e 25% restante para os cinco sobrinhos.

Rose Miriam não foi citada no testamento e, desde a morte de Gugu Liberato, luta na Justiça para provar que tinha uma união estável com o apresentador, e ter direito a uma pensão. "O mais importante para a minha mãe é a união estável. É ser reconhecida. Não é o dinheiro. É por isso que ela abrirá mão do que tem direito (...) Ela só quer um valor digno para sobreviver", comentou Marina. "Ser reconhecida como união estável protege a nossa tia de roubar a gente e protege o nosso patrimônio", completou.


Mais Lidas