La Palma

Vídeo mostra 'tsunami de lava' no vulcão Cumbre Vieja; erupção completa 1 mês com gás tóxico, destruição, evacuação e mais agressividade


Erupção de vulcão em La Palma continua causando estragos após quase 1 mês. O Cumbre Vieja não dá sinais de que está perdendo força

Karina Costa Albuquerque Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Karina Costa Albuquerque
Publicado em 19/10/2021 às 9:02
Leitura:

A erupção do vulcão Cumbre Vieja, no arquipélago espanhol das Canárias, continua causando muitos estragos e completa 1 mês de atividade, nesta terça-feira (19). Além das cinzas e do gás tóxico produzido quando a rocha derretida encontra o mar, quase 2 mil construções já foram destruídas e cerca de 7 mil pessoas - cerca de 10% da população local - tiveram que sair de casa.

>> Vulcão Cumbre Vieja: Até quando vai a erupção? Tem previsão para acabar?

>> Vulcão Cumbre Vieja: Oitocentas pessoas são evacuadas da ilha de La Palma por avanço de lava

>> Vulcão Cumbre Vieja: colunas de lava seguem provocando destruição e evacuações

Sem previsão para acabar

O Cumbre Vieja não dá sinais de que está perdendo força. Pelo contrário, nas últimas duas semanas, a pressão que vinha do centro da Terra aumentou tanto que abriu outra cratera, o que fez surgir mais um rio de lava. Isso, depois de centenas de tremores, dentre os quais 19 com magnitude igual ou superior a 4 graus na Escala Richter, os mais intensos, desde o início da erupção.

Tsunami de lava

A imagem de um chamado "tsunami de lava" foi divulgada por cientistas que monitoram o Cumbre Vieja, no momento em que a erupção ganha ainda mais força. O vulcão fica na ilha de La Palma, em território espanhol na costa do continente africano. Com o aumento da atividade, agora há três rios de lava correndo paralelamente em direção ao mar.

O último grupo de desalojados teve poucas horas para abandonar suas casas. Contra a força do que vem do centro da Terra, não há muito o que fazer, a não ser tirar do caminho as pessoas e o que mais der para salvar.


Mais Lidas