Igreja Católica

Papa Bento XVI revela desejo de morrer em breve; veja o que ele disse

Papa Bento XVI tem 94 anos de idade e renunciou em 2013

Agência Católica de Informações (ACI)
Agência Católica de Informações (ACI)
Publicado em 20/10/2021 às 6:59
Reprodução/Vatican Media
FOTO: Reprodução/Vatican Media
Leitura:

O papa Emérito Bento XVI, de 94 anos, disse que espera poder reunir-se em breve a seus amigos no Céu, numa mensagem de condolências pela morte de um padre da ordem cisterciense. Em uma carta de 2 de outubro e publicada pela abadia de Wilhering, na Áustria, Bento XVI disse que estava profundamente comovido com a morte do padre Gerhard Winkler.

“A notícia da morte do prof. dr. Gerhard Winkler O. Cist., que me foi transmitida, me afetou profundamente. Entre todos os colegas e amigos, ele era o mais próximo de mim. Sua alegria e profunda fé sempre me atraíram”, escreveu Bento XVI, que foi papa de 2005 a 2013.

“Agora ele chegou ao outro mundo, onde tenho a certeza que muitos amigos já o esperam. Espero poder me unir a eles logo”, disse. Padre Bernhard Winkler nasceu em Wilhering, perto da cidade de Linz, na Áustria, em 1931. Lá ele entrou para o mosteiro cisterciense local em 1951, assumindo o nome religioso de Gerhard. Winkler foi ordenado sacerdote em 29 de junho de 1955, em Linz.

Depois de obter o doutorado em teologia em Viena em 1956, ele ensinou alemão e inglês e obteve um mestrado em Inglês pela Universidade Notre Dame, em Indiana, EUA. Em 1969, Winkler iniciou uma carreira acadêmica na Alemanha, lecionando em Bochum e Friburgo. Como acadêmica, o monge cisterciense trabalhou em estreita colaboração com Joseph Ratzinger, o futuro Bento XVI, na Universidade de Ratisbona, onde lecionou História da Igreja Medieval e Moderna de 1974 a 1983.

Papa Bento XVI

Ratzinger ingressou na Universidade de Ratisbona em 1969 como professor de Teologia Dogmática e História do Dogma. O futuro papa serviu como vice-presidente da universidade até 1977, quando foi nomeado arcebispo de Munique e Freising.

Padre Winkler foi professor de História da Igreja na Universidade de Salzburg, Áustria, de 1983 até sua aposentadoria em 1999. Desde 2018, morou em Linz, numa casa de repouso para idosos dirigida por religiosas. “Enquanto isso”, concluiu Bento XVI sua mensagem de condolências, “eu me uno a ele e à comunidade monástica de Wilhering em oração”.

Mais Lidas