Economia

EUA suspende 44 voos de passageiros à China operados por companhias chinesas


Crise é causada pela pandemia do novo coronavírus

Gabriel dos Santos AFP
Gabriel dos Santos
AFP
Publicado em 22/01/2022 às 10:58
Notícia
Divulgação
Aviões da FAB teriam levado drogas para a Espanha - FOTO: Divulgação
Leitura:

Os Estados Unidos anunciaram na sexta-feira a suspensão de 44 voos de passageiros para a China em resposta às restrições de Pequim impostas a companhias americanas evocando seus protocolos contra a covid.

A China mantém controles rígidos para cruzar suas fronteiras, incluindo a redução de voos e a interrupção automática de rotas em que ocorrem contágios excessivos.

Devido a esta interrupção automática, as autoridades chinesas cancelaram voos das companhias americanas American, Delta e United Airlines porque passageiros que tinham testado negativo para a covid antes da decolagem testaram positivo após serem examinados na chegada à China.

.

O Departamento de Transportes dos EUA disse na sexta-feira que "ações que prejudiquem as operações da Delta, American e United (...) são adversas ao interesse público e justificam ações corretivas proporcionais por parte do departamento".

"As companhias americanas, que estão seguindo todas as normas chinesas relevantes relacionados aos protocolos de pré-embarque e durante o voo não deveriam ser penalizadas", comentou o Departamento.

Agência

Os 44 voos suspensos por Washington são operados pela Air China, China Eastern Airlines, China Southern Airlines e Xiamen Airlines e estão programados entre 30 de janeiro e 29 de março.

A decisão foi tomada três semanas antes do início dos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim.

A capital chinesa já suspendeu milhares de voos e aumentou os testes depois de registrar sua primeira infecção comunitária da variante contagiosa ômicron no último fim de semana. 


Mais Lidas