SAÚDE

Recife amplia vacinação infantil contra a covid-19, e crianças a partir dos oito anos já podem ser imunizadas


Até o momento, 2.291 crianças já foram vacinadas na capital pernambucana

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 25/01/2022 às 7:35
Notícia
MYKE SENA/MS
ANTICOVID Cerca de 130 mil de doses por dia estão sendo aplicadas no público infantil, mas número poderia ser maior se houvesse mais vacinas e menos desinformação - FOTO: MYKE SENA/MS
Leitura:

imunização infantil contra a covid-19 vai avançar no Recife. A partir desta quarta-feira (26), a prefeitura da capital pernambucana dará início à vacinação das crianças que tenham oito anos ou mais sem comorbidades. O agendamento já está disponível por meio do site ou aplicativo do Conecta Recife, conforme anunciou o prefeito João Campos (PSB) na manhã desta terça-feira (25).

Até o momento, 2.291 crianças entre 5 e 11 anos já foram vacinadas na capital pernambucana, com o imunizante da Pfizer - o que representa 1,44% de cobertura vacinal. Segundo estimativa do Ministério da Saúde, baseada no IBGE, a capital pernambucana tem 159.558 crianças nessa faixa etária.

“A partir de agora já está aberto o agendamento para crianças de 8 anos ou mais poderem tomar a vacina contra o coronavírus. Lembrando que no Recife a gente tem centros específicos para vacinação da criança com todo acolhimento necessário, com profissionais especializados e, lógico, a aplicação da vacina adequada", disse Campos.

.

"A vacina salva vidas e garante que a gente possa enfrentar com maior segurança a pandemia do coronavírus. Então, todos vocês, pais, mães e responsáveis, devem fazer o agendamento de maneira imediata para a gente garantir a imunização de todas as crianças do Recife que têm 8 anos ou mais”, pediu o prefeito.

Outras vacinas

É importante destacar que a vacinação das crianças deve cumprir um intervalo de 15 dias (antes ou depois) entre as demais vacinas do calendário de imunização do público infantil. Atualmente, no Recife, estão sendo vacinadas crianças entre 5 e 11 anos com doença neurológica crônica, autismo, comorbidade ou deficiência permanente (doenças raras, deficiência física, intelectual, visual ou auditiva), Síndrome de Down, além de meninos e meninas do grupo por faixa etária a partir de 10 anos.

No ato do cadastro, é preciso anexar documento oficial da criança, comprovante de residência em nome de um dos pais ou responsável legal, documento oficial com foto que comprove filiação/responsabilidade. Para comprovar comorbidade ou deficiência permanente, é obrigatório anexar um laudo ou declaração informando a condição. O modelo da declaração da Sesau está disponível no Conecta Recife e deve ser preenchido e assinado por médico. Já o laudo médico deve conter o respectivo CID (Classificação Internacional de Doenças) da doença/condição. Os documentos anexados no Conecta Recife também precisam ser levados no dia agendado para vacinação.

Os pais ou responsáveis devem estar presentes no momento da vacinação e munidos de documento de identificação do adulto e da criança, além do comprovante de residência do Recife. Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deve ser autorizada por um termo de consentimento por escrito. Para esses casos, além do termo de autorização, a pessoa que for acompanhar a criança deve levar documento que comprove a relação de parentesco, bem como o documento da criança e o comprovante de residência.

Centros de vacinação exclusivos

A Secretaria de Saúde (Sesau) do município montou Centros de Vacinação exclusivos para este público: na sede do Sest/Senat, no Porto da Madeira; na UFPE, na Cidade Universitária; na Faculdade Universo, na Imbiribeira; e Unicap, na Boa Vista. O imunizante utilizado é o da Pfizer. A vacina está sendo aplicada de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30, sendo necessário fazer o agendamento pelo site ou aplicativo do Conecta Recife.

No Recife, a vacinação infantil conta com um cartão de vacinação especial para esse público. No dia da vacinação, as crianças também ganham um Certificado de Criança Super Vacinada, uma forma de estimular a garotada na hora da aplicação da vacina. No Certificado, o MC Gotinha ostenta uma capa de super-herói e o documento traz dizeres de incentivo, em linguagem jovem e contemporânea. Como forma de incentivar o hábito da leitura, a criança também ganha um livro de literatura infantil, do programa de incentivo à leitura da Secretaria de Educação.

Comentários


Mais Lidas