ELEIÇÕES 2022

DORIA DESISTIU: Presidente do PSDB 'rasga o verbo' após Doria retirar candidatura

O ex-governador de São Paulo João Doria desistiu da candidatura à sucessão do presidente Jair Bolsonaro (PL)

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 23/05/2022 às 12:52 | Atualizado em 23/05/2022 às 13:28
Notícia
RICARDO B. LABASTIER/ACERVO JC IMAGEM
Bruno Araújo foi um dos principais nomes da cúpula do PSDB a articular a saída de Doria - FOTO: RICARDO B. LABASTIER/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

O presidente do PSDB, o ex-deputado federal Bruno Araújo comentou a desistência do tucano João Doria de sua candidatura à Presidência da Repúblicas nas Eleições 2022.

Um dos principais nomes da cúpula do PSDB a articular a saída de Doria em prol de uma aliança com nomes da terceira via, Araújo que há algo maior do que a candidatura própria tucana.

"Como presidente do PSDB, eu gostaria que tivéssemos uma candidatura própria, mas há algo maior do que isso, maior do que a vontade de João Doria ou a minha vontade: a vontade é o que o Brasil precisa", afirmou ele em entrevista à GloboNews.

DORIA DESISTIU

O ex-governador de São Paulo João Doria desistiu da candidatura à sucessão do presidente Jair Bolsonaro (PL), a quem apoiou.

A situação do tucano era complicada há bastante tempo. Internamente, apesar de ter vencido as prévias do PSDB para ser o nome do partido na disputa pelo Palácio do Planalto, vários caciques da legenda não o apoiavam.

Faltando menos de seis meses para as Eleições 2022, Doria ainda patinava nas pesquisas de intenção de voto. Na última pesquisa Genial/Quaest, divulgada em 17 de maio, João Doria tinha apenas 2 pontos percentuais. 

"Hoje, neste 23 de maio, serenamente, entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB. Aceito esta realidade de cabeça erguida. Sou um homem que respeita o bom senso, o diálogo e o equilíbrio. Sempre busquei e seguirei buscando o consenso, mesmo que seja contrário a minha vontade pessoal", declarou Doria em seu discurso.

Em seu discurso, o ex-governador sinalizou ainda que poderia deixar a política.

"Saio como entrei na política: repleto de ideias, com a alma cheia de esperança e o coração pulsante, confiando no povo brasileiro que tem fé na vida e tem fé em Deus", afirmou Doria.

“Seguirei como observador sereno do meu País. Sempre à disposição de lutar a guerra para a qual eu for chamado. Na vida pública ou na vida privada”, concluiu.

SIMONE TEBET E TERCEIRA VIA

Com isso, o nome da senadora Simone Tebet (MDB) deve ser consolidado como candidata da terceira via.

Doria foi escolhido como pré-candidato à Presidência da República em novembro do ano passado pelo Partido Social Democrata Brasileiro. Na ocasião, ele derrotou o ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, em eleição interna do partido.

Até então, Doria tentava se manter como candidato, apesar de opiniões contrárias dentro do partido.

Comentários

Mais Lidas