Caso Genivaldo de Jesus

GENIVALDO DE JESUS: novo vídeo mostra início da abordagem da PRF a homem que morreu em 'câmara de gás' em Sergipe

Desarmado, o homem gritou até a morte em 'câmara de gás' feita em viatura da PRF no estado de Sergipe

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 26/05/2022 às 11:01 | Atualizado em 26/05/2022 às 11:36
Notícia
REPRODUÇÃO
Genivaldo de Jesus morreu asfixiado dentro de viatura da PRF, em violenta ação de dois policiais - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Um novo vídeo mostra o momento em que Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, é abordado por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Sergipe, na quarta-feira (25).

Nas imagens é possível ver o começo da abordagem que resultou na morte do homem, que estava desarmado e não tinha histórico de agressividade.

A vítima pilotava uma moto quando foi parada pelos policiais. Ao abordarem Genivaldo, os agentes gritam palavrões e mandam o homem erguer as mãos sobre a cabeça.

Com agressividade, um policial afasta os pés de Genivaldo para revistá-lo, quando, então, é questionado pela vítima o motivo da abordagem. A resposta veio com mais agressão.

Diagnósticado com esquizofrenia, Genivaldo de Jesus ficou nervoso durante a ação violenta dos PRFs e tentou resistir à abordagem.

Diante disso, dois policiais usaram a força para conter a vítima e chegaram a segurar seus braços e pernas. Um deles aproveitou o momento para lançar um spray — provavelmente de pimenta — no rosto do homem.

VEJA O VÍDEO:

O CASO GENIVALDO DE JESUS

Genivaldo de Jesus dos Santos, 38 anos, morreu de asfixia na tarde dessa quarta-feira (25). Momentos antes, ele havia sido parado por agentes da PRF.

Genivaldo estava desarmado. Com ele, os policiais encontraram apenas cartelas de remédio. A vítima se incomodou com a ação dos policiais.

Os dois policiais imobilizam Genivaldo e jogam a vítima dentro do camburão. Em seguida, aplicam uma grande quantidade de fumaça no interior do veículo, tranformando-o em uma espécie de 'câmara de ar'.

Em nota, a PRF disse que vai investigar o caso.

Comentários

Mais Lidas