Processo

Cidade vegana é processada por McDonalds; entenda

A rede McDonalds processa cidade vegana e ambientalista da Alemanha

Luana Simões
Luana Simões
Publicado em 20/06/2022 às 12:59 | Atualizado em 20/06/2022 às 12:59
Foto: AFP
A rede McDonald’s tradicionalmente não comprava carne proveniente do bioma - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

Tübingen, uma cidade universitária no sudoeste da Alemanha, é conhecida por ser um lugar quase perfeito para morar. Dos 90 mil moradores do lugar, 27 mil são estudantes da Universidade de Tübingen, o que oferece à cidade uma atmosfera extremamente jovem.

O lugar também conta com uma arquitetura antiga e foi uma das poucas cidades da Alemanha que teve seu centro histórico preservado após a Segunda Guerra Mundial.

Diante de toda essa prosperidade, estilos de vida alternativos entram em alta. Grande parte da população é antenada nas questões ambientais e aderem ao estilo de vida vegano, tentando produzir o menos de lixo possível.

Contudo, isso traz algumas questões para multinacionais como a McDonalds, entenda:

MCDONALD'S PROCESSA CIDADE DE TUBINGEN

Em reportagem da BCC, foi relatado como Tübingen está sendo constantemente revitalizada e modernizada para ser cada vez mais ecológica.

No início de 2022, para elevar ainda mais o status verde da cidade, a cidade quis impor uma nova taxa: o chamado Verpackungssteuer, ou seja, imposto de embalagem.

Essa taxa previa um pagamento extra de cinquenta centavos para qualquer embalagem descartável, como copos de café, potes de sorvete, pratos para refeição e até caixas de pizza. Alguns outros tipos de descartáveis mais necessários tinham taxas menores.

O imposto teve um início promissor: as primeiras semanas resultaram em até 15% menos resíduos nas lixeiras da cidade.

Contudo, esse movimento de ter menos embalagens não foi bem recebido pelo único McDonald's de Tübingen, que processou a cidade por causa da implementação desse imposto.

Com mais de 1,5 mil restaurantes em todo o país da Alemanha, o McDonald's afirma que é difícil customizar soluções e defende uma estrutura uniforme, independente diferentes regras entre as cidades.

"Concordamos que a melhor embalagem é aquela que não é produzida em primeiro lugar. Mas os caminhos especiais locais de cidades ou comunidades individuais impedem um conceito nacionalmente bem sucedido e implementável", afirmou um porta-voz da empresa, à medida que a companhia realiza testes para um sistema próprio de embalagens reutilizáveis.

Outro caso parecido aconteceu na cidade alemã de Kassel na década de 1990, quando a prefeitura tentou implantar o imposto de embalagem. Em ambos os casos, o McDonald's saiu vitorioso. 

Mais Lidas