ENTRETERNIMENTO

Homem que recebeu Pix de R$ 318 mil da Globo por engano e comprou apartamento com dinheiro abre mão de processo. Entenda

Entenda sobre o caso do homem que recebeu Pix de R$ 318 mil da Globo

Gabriella Zilma
Gabriella Zilma
Publicado em 25/06/2022 às 11:11
Notícia
REPRODUÇÃO
TELEVISÃO Globo encerra contratos por exclusividade dos atores - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Marcos Antônio Rodrigues do Santos, advogado, que foi processado pela Tv Globo após comprar um apartamento com um Pix errado de R$ 318 mil feito pela emissora, desistiu de entrar com uma ação de "contra saque".

De acordo com Notícias da Tv, ele havia respondido ao processo em que foi acusado de apropriação indébita para conseguir alguma compensação pela repercussão do caso.

 

.

O advogado alegou também que deseja negociar com a Globo diretamente, sem sem brigas. Seu movimento pode ser parte de um acordo entre as partes. No entanto, até o momento, nada foi homologado. O caso corre na 3ª Vara Cível do Rio de Janeiro.

"Homologo por sentença a desistência do pedido formulado, para que surta os seus devidos e legais efeitos. Julgo, em consequência, extinto o processo", afirmou no documento de desistência o juiz Luiz Felipe Negrão, que aprecia a situação desde o seu início, no fim do ano passado.

A celeuma começou em 27 de dezembro de 2021. A Globo alegou que havia celebrado um acordo trabalhista com um jornalista e, mediante decisão judicial, feito o depósito naquele dia. Porém, o setor responsável enviou o montante para a conta de Marcos Antônio Rodrigues dos Santos, que nada tinha a ver com a história.

Após perceber o erro, a Globo entrou em contato com Santos por WhatsApp e telegrama, e recebeu a informação de que Marcos Antônio havia comprado uma casa no bairro do Irajá, zona norte do Rio.

Indignada com o fato, a emissora entrou na Justiça para tentar o bloqueio do doe imóvel e provar que houve apropriação indevida do dinheiro. A Globo conseguiu bloquear o apartamento.

Depois da viralização, Rodrigues devolveu o dinheiro para a emissora. Entretanto, a Justiça indeferiu o seu pedido de arquivamento do caso e seguirá com o processo por entender que houve apropriação indevida do valor na compra de um apartamento.

Ele também afirmou que o caso não tinha relevância para o público e solicitou que fosse mantido em segredo de Justiça. O pedido também foi negado. A Globo não comenta casos que estão sob judice.

 

Comentários

Mais Lidas