CHUVAS EM PERNAMBUCO

CHUVAS EM PERNAMBUCO: Confira quais rios estão com risco de transbordamento e quais já transbordaram, provocando inundações

Fortes chuvas caíram em cidades do Agreste e da Zona da Mata Sul de Pernambuco ao longo do sábado

Gabriel dos Santos Margarida Azevedo
Gabriel dos Santos
Margarida Azevedo
Publicado em 03/07/2022 às 9:50 | Atualizado em 03/07/2022 às 10:36
REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS
NO TELHADO Chuva em São Benedito do Sul quase cobriu as casas - FOTO: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS
Leitura:

Pernambucanos que moram em cidades da Zona da Mata e Agreste do Estado devem ficar em alerta máximo. Além das fortes chuvas que se abateram contra as regiões, agora, é o risco de novos transbordamento de rios que preocupam a população. 

De acordo com a Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco (Codecipe), ao menos quatro rios estão em nível de alerta. Seis rios estão no chamado estágio de "pré-alerta". Dois já transbordaram, causando inundações nas áreas ribeirinhas. 

A Codecipe tem três níveis de classificação:

  • inundação,
  • alerta e
  • pré-alerta.

Quais rios estão em nível de alerta em Pernambuco?

Segundo a Codecipe, em nível de alerta estão os rios:

  • Amaragi, em Ribeirão;
  • Sirinháem, na cidade de Joaquim Nabuco;
  • Panelas, no município de Belém de Maria e
  • Canhotinho, na cidade de Canhotinho.

"Esses estão com volume acima da cota normal, mas não transbordaram", explicou o secretário executivo da Codecipe, Leonardo Rodrigues. O levantamento foi feito na tarde do sábado.

Rios em estágio de pré-alerta

No estágio de pré-alerta estão os rios:

  • Capibaribe, em São Lourenço da Mata;
  • Ipojuca, em Caruaru;
  • Amaragi, na cidade de mesmo nome;
  • Pirangi, no trecho que passa por Catende;
  • Una, em Palmares e
  • Inhuna, em Palmerina.

Rios que transbordaram

  • Rio Pirangi, que passa por São Benedito do Sul e
  • Jacuípe, próximo às cidades de Água Preta e Barreiros.

Defesa Civil de Pernambuco alerta população que vive às margens dos rios

A Codecipe alertou as populações que moram nas áreas às margens dos rios para que fiquem atentas.

"O acumulado de chuvas requer atenção. Moradores que estão nas áreas ribeirinhas devem prestar atenção", disse o secretário Leonardo Rodrigues.

Sem rompimento de barragens

O secretário também informou que não houve nenhum rompimento de barragens em Pernambuco. "Está circulando fake news de que houve barragens estouradas. É boato", garantiu Leonardo Rodrigues.

"A de Serro Azul, por exemplo, está com vertimento natural. Por conta do volume de chuvas na bacia do Rio Una está mais cheia, mas não tem risco de romper. Pedimos que a população procure informações oficiais com as defesas civis das suas cidades", ressaltou o secretário.

MONITORAMENTO

"Estamos monitorando, com as defesas civis municipais, as cidades que o Rio Una passa. Palmares, Catende, Água Preta, Barreiros e São José são municípios que podem ser afetados, por isso famílias ribeirinhas serão retiradas preventivamente caso haja necessidade", explica o secretário da Codecipe.

Afluentes do Rio Una como os rios Pirangi, Panelas e Correntes também estão sendo observados com mais atenção pela Defesa Civil estadual. Igualmente a Bacia do Rio Ipanema, na divida entre Pernambuco e Alagoas, próximo das cidades de Itaíba e Águas Belas.

Mais Lidas