Vagas de emprego

Revelado por que ainda sobram vagas de emprego na aérea de TI no Brasil; motivo impressiona

Saiba quais são os motivos da deficiência do ramo de Tecnologia da Informação no Brasil

Bia Freire
Bia Freire
Publicado em 15/07/2022 às 13:49
Notícia
Reprodução/ PIXABAY
O ramo da tecnologia da informação é um ramo vasto com bastante oportunidades - FOTO: Reprodução/ PIXABAY
Leitura:

No Brasil, a área de tecnologia da informação está cada vez maior. No entanto, apesar do seu crescimento, esta área vem sofrendo bastante deficiências, pois faltam profissionais qualificados para ocupar cargos em empresas.

Pensando nisso, o NE10  trouxe 5 motivos para enfatizar essa falta de profissionais no ramo em questão.

“Esses motivos estão relacionados entre si e precisamos ter um olhar macro na busca de soluções, considerando o ponto de vista de estudantes e colaboradores, das empresas, das universidades e do poder público”, defende Felipe Matos, cofundador e CEO da Sirius Educação

Veja os motivos:

1- Demanda aumentada

Com o mercado de tecnologia em ascensão os obstáculos que o m mundo enfrentou nos últimos anos, o ramo tecnológico foi, sem dúvidas, uma das principais ferramentas para esses fatos.

Após isso, as vagas para as áreas de TI em São Paulo, por exemplo, cresceram cerca de 600% em 2020.

Já a procura por serviços terceirizados de TI registrou um aumento de 142% em 2021, segundo um levantamento da empresa de suporte FindU

.

“O mercado, que já disputava por profissionais qualificados de TI, passou a precisar deles em maior número. Com a chegada da pandemia e a necessidade de mais procedimentos remotos e digitalização das empresas, a demanda deu um salto”, explica Manoel Valle, presidente da Associação Brasileira de Provedores de Serviço de Apoio Administrativo (Abrapsa), entidade sem fins lucrativos que reúne empresas com o interesse comum de promover a terceirização de processos de negócios no Brasil.

2- Poucos profissionais formados

Apesar de ser uma área em ascensão, em comparação a outras profissões, os estudantes brasileiros ainda preferem outros segmentos.

No Brasil, existem 11 estudantes de administração e direito para cada estudante de tecnologia, segundo estudo realizado pela McKinsey, enquanto que nos Estados Unidos e China, a proporção (em torno de 3 a 5) muda expressivamente.

3- Exigência dos profissionais

Com uma área de atuação vasta e a facilidade de arrumar empregos, os profissionais de TI prezam por uma boa qualidade de vida, de empresas com a cultura alinhada ao seu estilo de vida e com perspectivas de crescimento.

“Esses trabalhadores e trabalhadoras, relacionados ao fenômeno que chamamos de Futuro do Trabalho, têm novas preocupações. O bem-estar, melhores condições de trabalho, jornadas menores e a busca por significado em sua ocupação são prioridades”, esclarece Arnóbio Morelix, cofundador e CIO da Sirius Educação.

4- Papel das empresas

Para desenvolver projetos de digitalização e inovação nas empresas, contar com colaboradores que dominam tecnologia é primordial. 

Para superar este problema, que afeta diretamente as companhias, um dos caminhos é a recapacitação, ou seja, identificar no quadro atual de empregados quais possuem interesse em adquirir novas habilidades e investir na formação.

Outra estratégia importante é estreitar laços com parceiros, como aceleradoras, startups e universidades, para atrair jovens que já estão seguindo esse caminho.

5- Concorrência de empresas estrangeiras

A busca por empregos no exterior cresce cada vez mais. Na área de tecnologia da informação não é diferente. Com salários melhores, profissionais que dominam outro idioma buscam empregos no meio global.

“Há muitos desafios para as empresas brasileiras conseguirem reter esses funcionários, principalmente com o aumento da empregabilidade remota após a pandemia e diante da concorrência com a remuneração em uma moeda estrangeira e mais valorizada”, comenta Manoel Valle.

Saiba mais sobre a Sirius Eduação e a ABRAPSA, empresas que colaboraram com esta matéria.

Sirius Educação

A Sirius Educação é uma escola especializada na formação e capacitação de profissionais da área de tecnologia, com sede em Belo Horizonte (MG). A iniciativa tem como missão formar talentos qualificados para a inserção no crescente mercado de tecnologia brasileiro, com cursos rápidos, acessíveis e inclusivos reconhecidos pelo Ministério da Educação.

A abordagem da Sirius prioriza a jornada de aprendizagem individual, voltada à prática, à elaboração constante de testes e desafios e ao modelo de sala de aula invertido, com classes ministradas por especialistas com anos de experiência. A Sirius acompanha os estudantes no campo de trabalho, formando suas competências também baseadas na demanda do contratante.

ABRAPSA

Fundada em 2006, a Associação Brasileira de Provedores de Serviço de Apoio Administrativo (ABRAPSA) reúne empresas de destaque no segmento com o interesse comum de promover o Business Process Outsourcing (BPO) no Brasil.

O BPO, ou terceirização de processos de negócios, é uma estratégia de adoção de serviços terceirizados em áreas como gestão, tecnologia, contabilidade, folha de pagamento, apuração de impostos, fiscal, entrega de obrigações acessórias, financeiro, entre outras, para aumentar o desempenho empresarial, fomentar a colaboração, reduzir riscos e incrementar a transparência.

A entidade sem fins lucrativos reúne as principais empresas de serviços, apoio e gestão para terceiros na execução de processos de negócios de suporte para as áreas administrativa, financeira e de recursos humanos no País. Mais informações em abrapsa.org.br.

Comentários

Mais Lidas