NOVELA DAS 21H

Apresentador do Jornal Nacional critica novela Pantanal por 'glamourizar a boiada'

A trama é um dos maiores investimentos da história da dramaturgia da TV Globo

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 01/04/2022 às 8:49
Notícia
REPRODUÇÃO/TV GLOBO
Novela das 21h da Globo, Pantanal conta a história da saga das famílias Marruá e Leôncio - FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO
Leitura:

O jornalista André Trigueiro, que faz parte do rodízio de substitutos de William Bonner no Jornal Nacional aos sábados, criticou o remake da novela Pantanal, exibido pela própria Globo. A trama é um dos maiores investimentos da história da dramaturgia da emissora.

O profissional, especializado em jornalismo ambiental, afirmou em suas redes sociais que o folhetim era deslumbrante, mas criticou o fato de a história original de Benedito Ruy Barbosa e adaptada por Bruno Luperi “glamourizar a boiada” e outros assuntos ligados à expansão da pecuária.

“O remake de Pantanal é um deslumbramento. Mas não dá mais para glamourizar a boiada. Dos tempos da TV Manchete até hoje, são imensos os estragos causados pelas queimadas e desmatamentos associados à extensão da pecuária, além das pastagens degradadas que equivalem ao tamanho de Minas Gerais!”, escreveu ele em seu perfil no Twitter.

Além de âncora eventual do Jornal Nacional e repórter do noticioso, Trigueiro também faz participações como comentarista em programas da GloboNews.

O comentário do jornalista dividiu opiniões nas redes sociais. “Inesperado isso partir de um funcionário da Globo… bom sinal”, comentou um seguidor.

“Primeiro comentário que fecha com o meu pensamento! Olho a propaganda da novela e só consigo pensar no desmatamento e na degradação que a pecuária traz pro Pantanal!”, escreveu outra usuária

Novela Pantanal

Novela das 21h da Globo, Pantanal conta a história da saga das famílias Marruá e Leôncio. A trama tem o amor entre Juma (Alanis Guillen) e Jove (Jesuíta Barbosa) como fio condutor e a natureza como protagonista.

O folhetim é escrito por Bruno Luperi, baseado na novela original da extinta TV Manchete (1983-1999) escrita por Benedito Ruy Barbosa em 1990. A produção é a primeira da emissora em formato de obra aberta – ou seja, pode sofrer mudanças no roteiro – desde o começo da crise sanitária.

Comentários

Mais Lidas